Parte da antiga Paris, que abrigava a aristocracia, o bairro de Marais transborda o charme do velho continente, com tudo que um local hype deve oferecer. Bares, restaurantes, museus, galerias de arte e praças. Antes caracterizado pela próspera população judia, hoje é um dos pontos mais descolados e procurado pelo público LGBT

Independente se é sua primeira vez em Paris ou se é habitué da cidade, a região vale sempre ser revisitada. Montamos um pequeno roteiro de um dia desbravando Marais. Aproveite!

10h – Passeio na Place des Vosges 

A praça é o ponto de partida ideal para um passeio no Marais, um dos mais charmosos bairros históricos da capital. Decretado Patrimônio histórico pela UNESCO, a Place des Vosges é também uma das praças mais antigas de Paris, rodeada por 36 pavilhões com cafés, restaurantes e diferentes lojas de arte na parte térrea. No centro, um lindo jardim com fontes e estátuas. A Place de Vosges já foi lar do famoso escritor Victor Hugo, onde funciona um pequeno museu – Maison Victor Hugo – que restitui sua vida e exibe seus manuscritos, desenhos e pinturas.

Place des Vosges, 75004 – Metrô: Saint Paul; Chemin Verte; Bastille

11h – Visita ao Museu Picasso

Instalado no Hotel Salé, foi inaugurado em 1974, apenas um ano após a morte do artista. O museu ficou cinco anos fechado para reforma e reabriu em 2012, com mais de 5 mil obras de várias fases de Picasso, incluindo peças de arquivos pessoais.

 5, rue de Thorigny – Metrô: Saint Sébastien – Froissart 

12h – Almoço no tradicional bistrô francês Ma Bourgogne

Típico e com vista para a Place des Vosges, o bistrô do simpático dono Aimé é uma das paradas obrigatórias no Marais. No menu, receitas clássicas da região da Borgonha e carta de vinhos de pequenos produtores locais, escolhidos a dedo pelo proprietário. O tartare de Therese, esposa de Aimé, tem clientes fiéis há anos.

19, place des Vosges – Metrô : Saint-Paul – Bastille – Chemin Vert

14h – Pausa para um sorvete na Amorino

Muitos acham que a sorveteria é italiana, mas sua origem é francesa. O principal objetivo de seus fundadores, dois amigos, era fazer um sorvete de mais alta qualidade e o mais natural possível, sem corantes e aromas artificiais. E deu certo! São diversas lojas espalhadas por nove países da Europa. O charme fica por conta da maneira que o sorvete é servido, em forma de pétalas, que possibilita pedir vários sabores em um cone só.

31, rue Vieille du Temple – Metrô: Hôtel de Ville ; Saint-Paul ; Pont Marie

15h – Compras na rua Francs Bourgeois

É uma das ruas mais charmosas do Marais, especialmente aos domingos, já que o trânsito da região fica fechado para os carros; o que torna o roteiro de compras ainda mais agradável e sem preocupação. No caminho, lojas de moda, design e artes se misturam com bares e espaços com o famoso Falafel, além de apresentações artísticas espalhadas pelas ruas. A gigante UNIQLO, famosa rede japonesa, ocupa um belo prédio do século 19.

Metrô: Saint Paul (linha 1)

17h – Happy hour no Divinno

A adega é da brasileira Marina Giuberti, que vive há mais de 11 anos em Paris. A loja do Marais é a segunda unidade, onde acontece degustações, cursos e eventos em torno do mundo do vinho.  O espaço superaconchegante é um convite irrecusável para apreciar uma taça de um bom vinho francês, indicado com todo atenção pela equipe da casa, e petiscar as delícias servidas ali.

16, Rue Elzevir – Metrô: Saint Paul (linha 1) e Chemin Vert (linha 8) 

19h – Jantar no Le Mary Celeste

Anota essa dica, pois só um local poderia indicar esse pequeno bar/restaurante, que dá para passar desapercebido com a fachada simples e seu discreto letreiro de neon. Aqui, as estrelas são as ostras – no horário de happy hour custam 1€ – e os drinques são muito bem executados. No menu, ótimas opções para compartilhar, assim como de cervejas e vinhos. O Mary Celeste é o endereço certo para aqueles que querem festejar, beber e beliscar entre amigos.

1, Rue Commines – Metrô: Filles du Calvaire/Oberkampf

 

Fotos: Pamela Carvalho e Shutterstock

Posts relacionados