Projeto autoral da chef Bel Coelho, o Clandestino abre apenas uma semana por mês no Beco do Batman, em São Paulo. Nesta temporada, um menu que remete às suas raízes familiares e apresenta releituras de receitas clássicas de Portugal.

O local por si só já é um programa super diferente: uma pequena casa no meio do Beco do Batman, na Vila Madalena, famoso por seus grafites. É lá que acontece, uma vez por mês, verdadeira celebração da gastronomia e de ingredientes brasileiros. Quem pilota o projeto é a chef Bel Coelho, que depois de longa caminhada por restaurantes renomados (Bel foi estagiária de Laurent Suadeau e no Fasano, além de trabalhar com Alex Atala no D.O.M.) e comandado casas reconhecidas como Madelleine, Buddah Bar e Sabuji (onde recebeu o prêmio de Chef Revelação, da Veja São Paulo), está mais à vontade em uma cozinha só sua. Lá conseguiu realizar seu sonho e fazer o que mais gosta: criar a partir de muita pesquisa, com os melhores ingredientes e sem uma estrutura enorme.

O resultado dá para ver no novo menu português, um dos melhores já executados pela chef, com releituras autorais de receitas típicas de Portugal. Tudo isso com a sua marca registrada: toques brasileiros e ingredientes nativos do nosso país.

Do Pirarucu à Brás, uma releitura do famoso bacalhau substituído pelo peixe brasileiro; ou o caramelo de alfarroba com bochecha ao molho madeira e broto de cenoura. Entre as sobremesas, farófia (ovos nevados) vem com Porto e amburana e caramelo de pimenta do reino. Só de escrever já dá água na boca para voltar…

A ideia foi trazer um menu que remetesse às memórias portuguesas de família e traduzisse a relação da chef com essa culinária. E Bel consegui, não só trazer esta memória, mas também muita criatividade e sabor. Imperdível. A próxima edição acontece esta semana até 28 de outubro e só com reserva.

Fotos: Divulgação


Clandestino – De 23 a 28 de outubro de 2017, às 20h / Tel.: (11) 93100-7700

Posts relacionados