Se você ainda é do time que vira a cara quando escuta “restaurante vegano” é melhor rever seus conceitos. São Paulo está lotada de casas incríveis onde a proteína animal não é bem-vinda e o Cajuí, localizado no burburinho da Vila Madalena, abre as portas para completar esse time

restaurante Cajuí
Hommus de beterraba do Cajuí (Foto: Tina Bornstein)

Com um cardápio sazonal à base de vegetais e ingredientes 100% orgânicos e nacionais, fornecidos por pequenos produtores de diversos biomas brasileiros, o Cajuí abriu as portas no final de dezembro e já conquistou seu espaço no coração dos paulistanos. Quem desenvolveu o cardápio foi a cozinheira Natalia Luglio, que após estudar gastronomia nos Estados Unidos e trabalhar em locais renomados, tornou-se vegetariana e passou a buscar formas sustentáveis e saudáveis para se alimentar. Hoje, divide o tempo entre aulas, eventos e estudos sobre formatos de agricultura (sustentáveis, agroflorestal, plantas nativas, Pancs) e é uma grande referência no assunto. 

No vegano Cajuí a proposta é funcionar durante quase todo o dia: almoço com pratos do dia a dia, café da tarde, jantar e brunch aos finais de semana, com pratos de café da manhã e almoço; todos com receitas exclusivas e, em muitos casos, com ingredientes pouco utilizados ou totalmente esquecidos provenientes das mais diversas regiões do país.

Para começar, há entradas para compartilhar como: Hommus de beterraba assada com palitos de legumes da horta (R$18) e o Bolinho de arroz com abóbora e maionese (R$14 – disponível apenas no almoço). E no jantar: Focaccia 100% integral de fermentação natural com confit de shimeji, abobrinha e alecrim (R$20) e as Mini tortillas de carne de jaca refogada, laminas de repolho roxo, guacamole e brotos de coentro (R$16).

Entre os principais, nossas sugestões são a Lasanha de Abobora kabocha, cebola caramelizada e cogumelos salteados, com pesto de picão branco e castanha do pará (R$39) ou o Hambúrguer de feijão preto, tomate grelhado, beterraba defumada, couve crocante e maionese. Acompanha molho agridoce de cambuci  e batatas (R$30). No jantar, é possível saborear o Pappardelle de espinafre com shimeji e legumes da época salteados ao molho de cenoura com gergelim (R$32) e a Polenta de shitake com legumes salteados e pesto de mentruz com castanha do Pará (R$32). 

Para finalizar adoce o paladar com o Petit gateau de chocolate Amma 75% com sorvete de cumaru (R$22) ou o Mousse de chocolate com castanhas de baru caramelizadas e nibs de cacau (R$18). Aos finais de semana oferecem um gostoso brunch com Panquecas de banana com calda de cacau (R$12), Misto quente de queijo de castanhas com shimeji assado no pão de batata doce roxa (R$12) e o Mexido de tofu com cavolo nero e cenouras assadas (R$15).

sobremesa Cajuí
Mousse de chocolate do vegano Cajuí (Foto: divulgação)

Veja também:
Lugares com opções sem glúten e lactose em São Paulo
Conheça restaurantes pet friendly em São Paulo

Restaurante vegano Cajuí
Hambúrguer de feijão preto do novo Cajuí (Foto: Tina Bornstein)

A carta de vinhos é formada apenas com orgânicos nacionais e, pelo menos por enquanto, são vendidos apenas em garrafas provenientes do Rio Grande do Sul. Mas, do bar que fica logo na entrada da casa, também saem drinques feitos com destilados nacionais e orgânicos com destaque para o Ararê (cachaça envelhecida primavera, purê de cambuci e cordial de gengibre-  R$24), Cajuí (gin Rosè Vitória Régia, purê de cajuí e tônica rosê Wewi – R$32) e o Curupira (gin Vitória Régia, infusão amarga de laranja e vermouth artesanal – R$35).

Uma curiosidade: cajuí é a nome de uma fruta nativa do Cerrado brasileiro que pertence à família do Caju. É uma pequena fruta de sabor adstringente e suculento, cuja coloração varia entre tonalidades de amarelo e vermelho. O Cerrado também está presente no projeto arquitetônico com grandes vasos com plantas e folhagens que representam esse tipo de vegetação, as paredes são pintadas em tons de rosa e o mobiliário contemporâneo. Vale sentar no aconchegante terraço nos dias mais quentes. 

 

Cajuì

Rua Aspicuelta, 202 – Vila Madalena – São Paulo / Tel.: (11) 99116-8660. Funcionamento (incluindo feriados): terça a sexta, das 12h às 23h; sábado, das 10h às 16h e das 18h às 23h, e domingo, das 10h às 16h.

#segundasemcarne: cinco lugares que merecem a sua visita em São Paulo

Booking.com

Posts relacionados