Já se perguntou onde os chefs mais badalados do país comem quando não estão comandando seus restaurantes? Na nossa coluna “Onde os chefs comem” eles abrem o jogo e contam quais seus locais e pratos prediletos. O convidado de hoje é Jorge Boratto, por trás do BBQ Farm, em Pinheiros, bairro de São Paulo

Jorge Boratto Filho já é conhecido no meio gastronômico voltado às carnes bovinas. Com participação na Churrascada, o maior evento de churrasco do país, e no Burger Lab, casa dedicada aos clássicos hambúrgueres. Este ano, apostou em um novo formato de negócio e abriu as portas do BBQ Farm, localizado na Rua dos Pinheiros, um dos pontos mais disputados da capital paulista. Ao lado de Ney Corrêa, prepara carnes bem marmorizadas, que trazem sabor e textura aos cortes, vindas de fazendas parceiras. No cardápio, os bons acompanhamentos também chamam a atenção, como o clássico aligot (uma espécie de purê de batata bem cremoso) e o creme de cogumelos, que traz um mix de porcini, shiitake e shimeji. Mas, para completar os cardápios, buscar inspirações, o chef também sai em busca de novas casas e novos sabores, tanto em São Paulo quanto ao redor do mundo. Na coluna “Onde os chefs comem” de hoje, ele lista seus restaurantes preferidos em São Paulo, Segovia (Espanha), Budapeste (Hungria) e Portofino (Itália).

Jorge Boratto, responsável pelo BBQ Farm (Foto: divulgação)

São Paulo

Shin-Zushi

O Shin-Zushi tem sushis super frescos e uma atmosfera oriental, sem tantas frescuras, assim como um restaurante japonês deve ser. Para mim você reconhece se o restaurante japonês é bom pelo tamago (uma espécie de omelete japonês) e o deles é realmente imperdível.

Rua Afonso de Freitas, 169 – Paraíso 

Monte Líbano

Escondido em meio ao caos da Rua Vinte e Cinco de Março, há um restaurante árabe que é um verdadeiro paraíso. O quibe cru é aquele vermelho claro e brilhante e, além disso, o rodízio também vale muito a pena.

Rua Cavalheiro Basílio Jafet, 38 – Centro Histórico de São Paulo

Tempura Ten

Com apenas 18 lugares, o Tempura Ten é uma delícia de restaurante. Ele fica escondido dentro de uma galeria na Avenida Brigadeiro Luís Antônio e eles só servem um menu degustação de tempuras variados, seja de peixes, crustáceos e legumes. Todos são bem delicados e nada gordurosos.

Avenida Brigadeiro Luís Antônio, 2050 – Bela Vista

Veja também: 12 novos restaurantes em São Paulo

Budapeste, Hungria

Arany Kaviár

O Arany Kaviár é um dos melhores restaurantes russos que eu já fui. Para começar, aproveite o De Luxe Caviar Tasting, que é uma degustação de cinco tipos diferentes de caviar, que inclui o Siberian Sturgeon Malossol e o Caviar Belunga. No prato principal, a boa pedida é a lagosta azul do Mediterrâneo, servida sempre com muito champanhe, do começo ao fim. E, para finalizar, repita a entrada se o seu bolso estiver bem fundo!rs

Ostrom u. 19, 1015 – Budapeste – Hungria

Veja também: onde comer em Budapeste, capital da Hungria

Segovia, Espanha

José María 

Para mim é sempre um verdadeiro prazer almoçar no José María, em Segovia, na Espanha. Primeiro pelo ambiente singular, típico das antigas tavernas espanholas e depois pelo melhor e mais famoso cochinillo (um leitão, típico da região) do mundo. De sabor único e marcante, essa iguaria é cortada com garfo e não com faca logo que é servida, de tamanha maciez. O vinho da casa, por incrível que pareça, também é muito bom.

Calle Cronista Lecea, 11, 40001 – Segovia – Espanha

Portofino, Itália

Puny

O Puny é aquele famoso restaurante “nada demais”, mas ao mesmo tempo é tudo de bom. É um ótimo lugar para passar uma tarde comendo ostras, frios, queijos e tomando diversos vinhos. Para fechar com chave de ouro, um belo peixe fresco no sal é a pedida para contemplar a vista do mar da Ligúria. Simples assim, como a vida deve ser!

Piazza Martiri dell’Olivetta, 5, 16034 – Portofino – Itália

Posts relacionados