Quer saber onde os bartenders mais famosos do Brasil bebem? O bartender Chris Carijó, do Negroni Bar, conta tudo!

Negroni_Bartender-Chris-Carijó_Claudio-Paulino
Chris Carijó em ação (Foto: divulgação)

Chris Carijó começou sua trajetória se dedicando primeiramente às xícaras. Passou pelas melhores cafeterias de São Paulo, como o Suplicy, e chegou a ser escolhido para chefiar uma das máquinas de café mais caras de São Paulo, no restaurante Banri, na Liberdade. Já em 2016, comandou o primeiro balcão de café-alcoólico da cidade, no restaurante Basilicata. Foi nessa mistura que ele resgatou seus conhecimentos de bartender e caiu no mundo dos drinques. Passou por lugares como Factorio, Skyhall, Empório Sagarana (bar especializado em cachaça) até chegar no badalado Negroni, onde atualmente, é responsável pela carta de coquetéis. Confira quais seus locais prediletos para tomar um bom drinque – além do Negroni Bar, óbvio!

Home Bar: é aconchegante! Tem luz baixa, música boa, atendimento perfeito. É das mãos do Fellipe Pennafiel que sai um dos meus drinques favoritos, o King of the Ring, que leva single malt, Bourbon, cynar, vermute, óleos cítricos, bitters, pimenta e finalizado com uma aromática folha de louro. E combina perfeitamente como o clima acolhedor.

Rua Matias Aires, 94 – Consolação

Estepe: quando quero beber um drinque na rua, ao ar livre, vou para lá. O bar tem uma janela para a venda de drinques na rua – isso deixa um amontoado de gente e sempre que passo por ali encontro um conhecido para embarcar na jornada etílica comigo. Isso quando o próprio Rafael Coelho (proprietário e mixologista) não me acompanha. Lá vale experimentar o Samba Sour, ou aproveitar a carta nova e escolher o Disritmia, um sensacional old fashioned “abrasileirado”, que é encorpado, extremamente aromático e com um pequeno amargor que dá água na boca!

Rua Cunha Gago, 588 – Pinheiros

Riviera Bar (Foto: divulgação)

Riviera: o clássico bar fica no prédio que eu cresci e isso me fez ser um fiel frequentador, mesmo quando eu era criança e só ia para beber um suco de abacaxi. Hoje, no famoso balcão vermelho, sou fã do O Rei do Café, um drinque frutado, tostado, de corpo médio com um delicioso aroma de café. Raramente saio de lá tomando apenas um.

Av. Paulista, 2584 – Consolação

Sky Hall: se quero algo mais agitado, é aqui que vou. Tem aquele “quê” de baladinha com alta coquetelaria. É espaçoso, tem lugar aberto para fumar, música boa e alta. Arrisco dizer que lá tem o melhor Blood Mary de São Paulo, o Tarantino’s Bloody – complexo, apimentado, salgado na medida, equilibrado. Resumindo: impossível tomar um só.

Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 1327 – Itaim  

Empório Sagarana: como bom apreciador de cachaça que sou, não poderia deixar de citar esse lugar, que fica no coração da Vila Madalena. Além de servirem excelentes drinques com cachaça branca e envelhecida, vale muito o Rabo de Galo, receita que foi campeã do Concurso Rabo de Galo 2018. Ele é equilibrado, amadeirado, levemente amargo e servido com uma formiga saúva! Em dias mais frios ele cai perfeitamente. Ainda mais se for acompanhado por um pão de queijo recheado que eles servem por lá. Daí fica digno de repetir duas, três, quatro vezes…

Rua Aspicuelta, 271 – Vila Madalena 

Sobre o Negroni Bar

Em 2016, os sócios administradores Paulo Sousa, Felipe Schermann, Armando Amaré e Leticia Andrade decidiram montar o primeiro bar de coquetéis do Baixo Pinheiros. Suas luzes baixas e a estética industrial inspirada nos anos 1950 remetem à época em que o negroni ganhou o mercado financeiro nos Estados Unidos. O jazz nas caixas reforça a atmosfera e embala receitas que homenageiam o mítico aperitivo criado no Café Casoni, em Florença, no ano de 1919, para o conde Camillo Negroni. A mescla de partes iguais de gim, vermute e bitter ganhou versões especiais como o White Negroni (gin com infusão de cítricos, genciana e quina e vermute branco) e o Negr8 (rum 8 anos, campari e vermute tinto), ao mesmo tempo em que abraçou um menu de belisquetes italianados (daí polpetinhas, burrata e corniccione), alavancado por pizzas de estilo napolitano, que agora começa a ganhar novos ares.

Rua Padre Carvalho, 30 – Pinheiros – São Paulo – SP / Tel.: (11) 2337-4855  / Funcionamento: segunda a quarta-feira, das 12h às 15h e das 18h às 00 | Quinta e sexta-feira, das 12h às 15h e das 18h à 1h | Sábado, das 18h à 1h | Domingo, das 18h às 23h

Posts relacionados