O bairro do Itaim, em São Paulo, é reduto de muitos dos mais famosos e badalados endereços gastronômicos da cidade e o Forfé chega para integrar essa lista 

Porção Fritada do Mar
Porção Fritada do Mar (Foto: Tina Bornstein)

A palavra Forfé remete à bagunça – sempre com o apelo saudável – e serviu de inspiração na roda de reunião dos sócios Renato e Rosangela Calixto – ambos do Factório -, que se uniram aos então já sócios Rafael Berçot, Marcelo Nazareth e Márcio (trio do Guilhotina) e que agora, juntos, batizam a nova casa com áurea dos botecos das décadas de 70, 80 e 90.

Veja também:

Um roteiro pelos badalados Izakayas em São Paulo

Onde tomar drinques com cachaça em SP

Aberto em julho, com ambiente despretensioso, azulejos nas paredes em tons de azul e vermelho e luminárias modernas, além de mesas de madeira e um grande sofá de couro na lateral, o local oferece desde um PF durante a semana até petiscos e ótimos drinques para uma happy hour/ noitada mais animada.

No menu, opções pequenas porções para petiscar como o bolinho de arroz com linguiça e aioli de açafrão (R$ 20 – com 4 unidades), torresmo com caldinho de feijão ( R$ 26), fritada do mar, com lula, sardinha e camarão (R$ 34) . Além de sanduíches, como o clássico buraco quente no pão francês com batata frita (R$ 26) ou o costela bovina, queijo emmental e conserva de repolho no pão rústico (R$ 27).

Já na parte de pratos tem opções como picadinho com couve, banana e ovo frito (R$ 46),  o filé Osvaldo Aranha, com filet mignon, alho frito, farofa, couve e banana (R$ 52) e, durante a semana, o menu executivo traz sempre três opções de principais por dia, acompanhado de saladinha por R$ 39 –  o menu completo com sobremesa sai a R$ 45.

Bolinho de arroz com linguiça e aioli de açafrão
Bolinho de arroz com linguiça e aioli de açafrão (Foto: Tina Bornstein)

Das mãos do internacional bartender Márcio Silva – que comemora 23 anos na área – foi criada uma carta que demandou longos estudos não só sobre o comportamento de consumo dos clientes, mas também sobre a história das mercearias antigas (que depois se transformaram em botecos e bares, consequentemente). “No Forfé, a bebida fala por si só, na contramão das tendências atuais. Cachaças, infusões – que envolvem processos bastante rigososos -, estudo de ingredientes, resultaram em drinques simples e descomplicados aos olhos dos clientes”, revela Márcio.

Boa pedida no Forfé é o drinque “Romã”, que leva infusão de frutas vermelhas e romã em gin com água tônica; além da “Cachaça com Agrião”, que ganhou a mistura do mel com limão; “Ele é dark & Ela é storm”, que protagoniza o rum com especiarias, limão, gengibre, demerara com chai masala e club soda. Esses e outros dois coquetéis intitulados “Da Bagunça”, de criações exclusivas para o Forfé por R$ 27, preço também de clássicos como: Rabo de Galo, Bombeirinho, Aperol Spritz, Bloody Mary e outras opções que estão na carta. Coquetéis sem álcool, chopp exclusivo Heineken e cerveja artesanal completam o menu.

Drinque “Romã”
Drinque “Romã” (Foto: Tina Bornstein)

Rua Iguatemi, 243 – Itaim / Tel: (11) 3567-3686 – Não abre aos domingos 

Posts relacionados