Chef Thiago Castanho (Foto: divulgação)

Já se perguntou onde os chefs mais badalados do país comem quando não estão comandando seus restaurantes? Na nossa coluna “Onde os chefs comem” eles abrem o jogo e contam quais seus locais e pratos prediletos. O convidado de hoje é o chef Thiago Castanho, do Remanso do Bosque e Remanso o Peixe, de Belém

Um típico paraense orgulhoso de sua raiz. Tanto orgulho que poderia ter escolhido qualquer lugar do mundo para crescer e desenvolver suas técnicas, mas decidiu por elevar a culinária de sua região e levar o nome do Pará para todo o Brasil. O chef sabe da grandeza da sua profissão e, por isso mesmo, voltou seu olhar para a tradição da cozinha amazônica. Suas receitas representam a cozinha paraense, com pratos típicos e fartos, ideais para compartilhar, e criações que unem a inspiração de outras culturas aos ingredientes amazônicos.

Thiago combina a cozinha tradicional com técnica e criatividade, se relacionando com micro produtores – o chef mantém um frequente e aprofundado trabalho de pesquisa de ingredientes em lugares próximos a Belém, como a Ilha do Combu, e em cidades da região Norte do país. Seus pratos possuem particularidades regionais, desde o uso de vegetais e frutas como açaí, cupuaçu, bacuri e piquiá, até os peixes nativos como pirarucu, tucunaré e tambaqui.

Casa Combu: casa de uma amiga, a chef Solange Saboia. Começou com uma casa na praia e mantém até hoje a experiência de estar em casa. Só abre sexta, sábado e domingo. Meus preferidos por lá: peixe assado, camarão no bafo e açaí

Ilha do Combu, rio Guamá próximo a baia do Guajará / Tel: (91) 98860-5303

Camarões frescos  (Foto: divulgação)

Casa do Saulo: em Santarém – restaurante tem uma trajetória há anos. À frente do rio fica o restaurante que serve uma comida típica da região. Experiência única de estar em uma casa de frente para a praia, com águas calmas que mais parece um rio. As pessoas vão para passar o dia.

Rod. Interpraias, S/N . Km 04. Curuatatuba. São Francisco do Carapanari / Tel:  (093) 99224-4691

Mercado ver o peso: maior mercado a céu aberto da América Latina e onde chegam a maioria dos produtos do Estado. Grande cartão postal por aqui! O local reúne toda a cultura da região. Os feirantes que estão ali trabalham há anos nas barracas que são repassadas de pai para filho. Pratos tradicionais – peixe frito e açaí batido na hora; vale tomar uma cerveja no Box da Eliana.

Av. Blvd. Castilhos França

Hakata: costumo comer por lá três vezes por semana. Belém é a terceira região de colônia japonesa do Brasil. Esse é considerado o restaurante mais tradicional de comida japonesa de Belém. Destaco as adaptações da culinária japonesa com ingredientes da terra.

Travessa 14 de Abril, 1128 / Tel: (91) 3249-0597

Tacacá do Renato: prato típico da região que só se come na rua.  Os ingredientes são: tucupi, goma de mandioca, camarão seco e jambu. O prato servido quente em cuias.

Travessa Pirajá esquina com a Duque de Caxias / Tel: (91) 3266-6123

 

Confira também: 

Pará: 5 lugares imperdíveis para visitar em sua primeira viagem a Belém

Posts relacionados