Queenstown, a capital mundial dos esportes radicais, é muito mais que bungy jumping e adrenalina. Tem também uma boa região produtora de vinhos, Gibbston Valley, e ótimas opções gastronômicas para recuperar as energias. Um dos lugares preferidos no mundo da nossa editora-chefe, Daniela Filomeno, ela conta quais os melhores locais para comer em Queenstown e região. Acompanhe!

Amsfield Bistro & Winery (Foto: Daniela Filomeno)

Conhecida por ser a capital mundial dos esportes radicais e locação de muitos filmes, a região de Queenstown, na ilha sul da Nova Zelândia, esconde mais uma vocação: a gastronômica. De peixes e frutos do mar das águas geladas da Fiordland às carnes de caça de suas montanhas, sempre acompanhados de bons vinhos produzidos por ali (os pinot noirs são imperdíveis).

Comece pela Amsfield Bistro & Winery (amisfield.co.nz) onde a chef Vaughan Mabee (com passagem pelo premiadíssimo Noma) importou inovação à ilha sul com a cozinha fusion e ingredientes locais. Peça o menu degustação “trust the chef” (a partir de NZ$ 75 no almoço, com três pratos) onde poderá encontrar delícias como os “macarrons” de beterraba desidratada, creme de vinagre branco e manjericão. Ah, não deixe harmonizar com os deliciosos vinhos locais (NZ$ 45 com quatro vinhos).

Veja também: 7 hotéis incríveis em Queenstown

O açougueiro

Mesinhas ao ar livre dão a entender uma simplicidade e despojamento que muda ao entrar no aconchegante e moderninho salão do Botsuwana Butchery. Do tartar do cervo selvagem de Fiordland (NZ$ 25.95) ao suculento carré de cordeiro (NZ$ 48.95) revelam a vocação da casa: carnes. Sua adega tem nada menos que 1,8 mil garrafas, muitos vindo da região.

17 Marine Parade, Queenstown

Drinks all nigth long

The Bunker (Foto: Divulgação)

Atrás de uma antiga e rústica porta de madeira, o The Bunker tem um bar de coquetéis, restaurante e sala privativa de jantar. No melhor estilo “old school”, com um toque cool, tem música animada e ambientes para receber casais para um jantar romântico a um drinque animado no terraço. Não dá para perder um coquetel em seu bar antigo. Aproveite o menu degustação de ingredientes da região (NZ $120) como as suculentas vieiras com emulsão de porco.

Cow Lane, Queenstown

Um dos passeios mais incríveis do mundo fica em Queenstown, confira!

Vinho

Nos arredores de Queenstown, o Gibbston Valley é uma ótima região para os amantes de vinho. A especialidade é a uva Pinot Noir, onde tem premiados rótulos. Entre as mais famosas estão as vinícolas Gybbston Valley (que trouxe o pinot noir para a região), a artesanal Valli (eleito o melhor da região), Mount Eduart, Peregrin e um pouco afastado Felton Road. Para degustar uma boa seleção dos vinhos locais, a Kinross Winery tem uma excelente seleção. A pizza no forno à lenha de lá é uma delícia, se quiser fazer um aperitivo ou almoçar.

2300 Gibbston Highway (SH6), Queenstown

Fast food day

Burguer do Fergburger (Foto: Daniela Filomeno)

O famoso burguer de Queenstown, Fergburger também é conhecido pela enorme fila. Vale à pena? É delicioso e um programa que faz parte da cidade, então, entre no clima e na fila. É quase uma tradição na cidade saborear um The Fergburger (NZ $11,90) após um dia de esportes radicais, nas escadas do centrinho, em frente ao lago. De sobremesa, passe na Patagônia Chocolates que tem duas unidades no centrinho de Queenstown. Você escolhe o sorvete (massa ou palito, NZ $8), a cobertura quente (jorrando de uma torneira) e seca (Oreo, M&Ms, entre outras).

42 Shotover St, Queenstown

Masterchef NZ

Esqueça a despojamento de Queenstown e visite o contemporâneo Rata do chef celebridade Josh Emett. Um menu produtos locais e sazonais com a proposta de ser descomplicado e saboroso, como as profiteroles de queijo de cabra (NZ $10) ou a barriga de porco com maças picantes (NZ $38). Ocupa uma casa história com um agradável jardim, ocupado por mesas no verão.

Te Nuku, 43 Ballarat St, Queenstown

 

Arrowntown

Bun do Fan-Tan em Arrowton

Colada a Queenstown, Arrowtown parece que ainda está vivendo a época de extração de ouro. Seu centrinho com casas antigas de madeira, inclusive o Museu do Ouro, relembram época áurea. Entre as preciosidades, a casa de tapas La Rumbla é deliciosa para uns bons bocados, acompanhados de uma boa cerveja ou vinho local. Peça o polvo da Fiordland grelhado com chorizo (NZ $24) ou as lulas neozelandesas, acompanhadas de aioli (maionese de alho, NZ $17). Ainda na charmosa Main Street, o Fan-Tan é um achado na rua que parece ter sido invadida por restaurantes orientais (ainda tem um indiano Mantra e mais dois asiáticos). Com porções boas para dividir, prove os buns, sanduíches no pão japonês cozido no vapor recheado de cordeiro e maionese de missô (NZ $16) ou o saboroso ramen de barriga de porco e couve (NZ $19) E sente nas mesinhas externas, ideais para um agradável almoço.

Buckingham Street, Arrowtown: Fan-Tan nº18 e La Rumbla nº54 

 

Veja mais:

Auckland com crianças, o que fazer?
Como aproveitar Sydney como um australiano

Melbourne, a capital cultural da Austrália 

Posts relacionados