A Itália é aqui: São Paulo tem uma quantidade deliciosa de restaurantes, trattorias e cantinas italianas. Em alguns casos, chega-se a comer tão bem aqui quanto na Itália. E sem exageros. Até porque alguns chefes italianos aportaram no país e resolveram chamar o Brasil de casa. Para a nossa sorte!

Aqui uma listas dos restaurantes que são os meus italianos preferidos de São Paulo, casas que frequento regularmente. Afinal, uma boa pasta sempre cai bem, certo?

Nino Cucina e Vino

Aberto há menos de um ano, o Nino Cucina é um dos melhores restaurantes italianos da cidade. O chef italiano Rodolfo de Santis já passou por cozinhas como Le Cine Four Season de Paris (duas estrelas Michelin), o La Pergola (três estrelas Michelin) de Roma; e Tappo Trattoria, em São Paulo, que também está aqui na minha lista.

nino-cucina-itaim

Um dos melhores exemplos do que chamo “uma passagem para Itália, por favor”. Entre os pratos prediletos, a pasta ao pesto com burrata, o arrabbiata com polvo e o carbonara. De sobremesa, o tiramisù ou a panacotta com doce de leite são de comer rezando.

Tappo Trattoria

O pequeno e charmoso Tappo Trattoria, nos Jardins, aposta em receitas tradicionais italianas, executadas com simplicidade e delicadeza. O Carbonara é elaborado com bacon curado pelo próprio chef da casa, enquanto a Lasagna Bolognesa, de massa caseira, é montada na hora. Sua leveza é impressionante.

Tappo

O Spaguetti al Vongole que leva uma farofa crocante e panceta é inesquecível. No almoço, o Tappo oferece um cardápio especial – pelo preço de qualquer um dos pratos principais acrescenta-se R$ 10 para incluir uma opção de entrada e uma de sobremesa.

Osteria del Pettirosso

Inaugurado em 2007, o Osteria del Petirrosso tem como foco a culinária de Roma, cidade onde o chef Marco nasceu e viveu por muitos anos. A cantina apresenta elementos da cultura romana em todos os detalhes, desde as autênticas receitas (que não foram adaptadas ao paladar brasileiro) até a decoração do salão.

noque-osteria-del-pettirosso

Com ambiente aconchegante e intimista, não raro o chef ir às mesas para conferir de perto o que os clientes acharam ou desejam de sua comida. Difícil escolher o prato predileto, o Fettuccine Imperiali, a base de queijo e finalizado na mesa. Vale a pedida! Assim como o Gnocchi alla Sorrentina, com molho de tomate, gratinado com burrata e pecorino, que é leve e muito saboroso.

Ristorantino

Clássico, com pitadas contemporâneas. Jovem, mas carrega em seu DNA a essência e a tradição da culinária italiana. É assim o Ristorantino, localizado em uma casa na Rua Melo Alves, com mezanino e um romântico terraço. Tem cozinha comandada pelos chefs Marcelo Martino Almeida (ex-Mani / Manioca) e Henrique Schoendorfer.

Ristorantino

Inicialmente uma casa de Salvatore Loi (que também figura aqui) conseguiu manter a qualidade: trilhou um caminho próprio após a saída do chef italiano. Um dos pratos mais pedidos da casa é a Lasanha al Tartufo Nero, com ragu de carne, trufas pretas e creme de grana padano. Imperdível. Para finalizar não deixe de pedir o pudim de pistache.

Due Cuochi

Há onze anos a casa oferece clássicos da culinária italiana. O restaurante faz tanto sucesso que hoje já tem três casas espalhadas pela cidade. Meus pratos prediletos são a tábua de antepastos, de entrada; o raviolone de ovo com azeite de trufa branca e o taglioline com molho de tomate, camarões, limão-siciliano e rúcula, entre outras delícias.

DUE-CUOCHI

Este último só tem na unidade do Shopping Cidade Jardim, onde, de quebra, tem uma vista linda do skyline da cidade que, juntamente com uma boa taça de vinho, completam o programa.

Salvatore Loi

Recém-inaugurado, o Salvatore Loi é comandado pelo chef que dá nome ao restaurante e é um sonho realizado para “ter total liberdade para criar e montar o menu que sempre quis”. E assim é. Um cardápio extenso, que leva pratos com assinaturas de Salvatore, como a lasanha ao Tartufo Nero até a inusitada e incrível entrada de burrata com pesto de azeitona e chocolate branco.

salvatore-loi-italiano

Não espere os pratos italianos tradicionais, pois aqui releituras e criações da “nova cucina italiana” é a regra da casa. Alguns imperdíveis: ravióli de carbonara ao molho de limão siciliano e o pappardelle recheado com ossobuco e molho de salsicha italiana, alho e raspas de limão.

Tatini

Tradicional restaurante italiano de São Paulo, o Tatini tem entre suas estrelas do menu o Fettucine Alfredo, leia-se triplo burro (com muuuuita manteiga) e queijo. Ainda é finalizado em um gigante grana padano na sua frente. Há mais de 50 anos na capital paulista, a casa também oferece um camarão flambado no champagne, que é de comer rezando.

tatini-massa-alfredo

Muito famoso pelo estrogonofe, aclamado como um dos melhores da capital, o menu tem opçōes que já aguça o que escolher na próxima visita. A maioria dos pratos é finalizada em fogareiros de prata à mesa, inclusive o Crepe Suzette, flambado na hora.

Vecchio Torino

Um dos restaurantes italianos mais antigos de São Paulo, o escondido Vecchio Torino fica em uma pequena rua, entre duas avenidas de São Paulo, Rebouças e Faria Lima. Sua culinária típica italiana tem no seu chef e proprietário, Giuseppe La Rosa, como a alma da casa. É ele quem prepara todos os pratos e sempre está no salão supervisionando o serviço.

vecchio-torino-italiano-sao-paulo

Entre as pedidas, o fresquíssimo Carpaccio de Tono (atum) é um dos melhores da cidade. Seu Spaguetti a Matriciana é o meu preferido: servido em uma panela, com tomates, pancceta e pimenta,  e só. Precisa de mais? De sobremesa, duas tradições dividem a atenção: a panacota, que vem com calda de caramelo, ou o leve tiramisú.

Fotos: Daniela Filomeno e Divulgação 

Posts relacionados