Sustentabilidade, design, qualidade de vida…um dos poucos países no mundo onde a gastronomia é totalmente alinhada com a cultura, literalmente um way of life dinamarquês. Produtos sazonais vindo diretamente de pequenos produtores, alimentos feitos com fermentação natural, utilização de 100% dos legumes e vegetais, pratos elaborados apenas com orgânicos. Confira onde comer em Copenhague!

Barr (Foto: Tina Bornstein)
O aconchegante Barr do mesmo grupo do Noma (Foto: Tina Bornstein)

Não é à toa que Copenhague tem uma das gastronomias mais celebradas do mundo, afinal abriga o templo mundial da gastronomia: o restaurante Noma. A romaria para o restaurante que ocupou por muitos anos o topo de melhor do mundo, provocou uma transformação gastronômica na capital da Dinamarca. Hoje, um destino essencial para os foodies. E não são só de prêmios e estrelas que Copenhague vive, tem várias joias da culinária local, sejam restaurantes moderninhos, cafés aconchegantes ou “filhotes” dos estrelados, sempre na premissa da cozinha inovadora – muita técnica de fermentação, orgânicos e sazonais.

Michelin Stars must go:

Noma 2.0

O novo Noma abriu em um local construído especialmente para receber uma das mais premiadas cozinhas do mundo e responsável por colocar a Dinamarca no cenário gastronômico mundial. Desde fevereiro 2018, ocupa um prédio construído exclusivo para o Noma, baseado em vilas escandinavas com diferentes espaços de produção no bairro livre de Christiania (Christianshavn). São três menus diferentes que o Noma faz por ano: vegetais, mar e terra. Fizemos o de frutos do mar que custou $2,500 Dkk (cerca de € 357), leia a matéria completa aqui.

Para ter um gostinho da cozinha e filosofia do chef Rene Redzepi existem outros dois lugares do mesmo grupo do Noma, o 108 (um restaurante maravilhoso e um café) que entrou na nossa lista de “queridinhos da cidade” e o Barr, localizado no prédio que abrigava o antigo Noma. Hoje, virou uma cervejaria e tem até degustação de snnitzel. Para uma cerveja no final do dia ou mesmo uma refeição descontraída e mais rápida é delicioso, tem um interior de madeira clara, superaconchegante.

Único três estrelas da Dinamarca

Geranium, é o único três estrelas Michelin da Dinamarca
Geranium, o único três estrelas Michelin da Dinamarca (Foto: Tina Bornstein)

Um dos melhores restaurantes do mundo, o Geranium é o único três estrelas Michelin da Dinamarca (com a abertura do novo Noma, isso deve mudar no próximo ano). Ele é comandado pelo jovem chef Rasmus Kofoed e fica no topo de um prédio comercial, com uma vista encantadora para a cidade. Sua cozinha é inteira aberta para o salão e serve um menu-degustação em 16 tempos surpreendentemente leve, com os melhores insumos possíveis, tudo muito fresh no melhor conceito farm-to-table. O valor da refeição no melhor restaurante do país? € 360 por pessoa. Antes que perguntem: mas não é o Noma o melhor? É diferente, outra proposta, mas só indo nos dois para entender.

Se prepare para escolher, são muitas boas opções

O Amass fica em um edifício amplo que lembra um descolado galpão. De pé direito alto, com música alta e cozinha aberta tem a proposta de evitar ao máximo o desperdício, ser um restaurante sustentável e orgânico, sem perder o sabor.

O estilo despojado do Relae e seu chef Christian Puglisi é visto da hora em que o visitante entra no restaurante, decoração clean e menu que foca no ingrediente. Um dos mais celebrados restaurantes da cidade, ao lado do Noma e Geraniun, tem menu-degustação em que os legumes chamam a atenção em todos os pratos (serve carne), por sua execução impecável.

Mais casual do grupo Relae, Manfreds & Vin é imperdível na mesma medida que é despojado. Pratos deliciosos são servidos à mesa com um pão excepcional feito na casa, boa carta de vinhos: tudo para uma refeição feliz.

Baest, entre as melhores pizzas de Copenhague (Foto: Tina Bornstein)
Baest, entre as melhores pizzas de Copenhague (Foto: Tina Bornstein)

Já o Iluka do chef Beau Clugston, que passou por algumas das mais famosas cozinhas do mundo, entre elas trabalhou durante seis anos no Noma, quatro anos na cozinha do famoso Gordon Ramsay, em Londres, e no Le 6 Paul Bert, em Paris, oferece uma gastronomia que mexe o mínimo possível no insumo. Iluka é uma palavra aborígine que significa perto do mar e, obviamente, convida os visitantes a desfrutarem de frutos do mar superfrescos. Com um enxuto cardápio é possível escolher o menu degustação em 5 etapas ou à la carte. Imperdível o lagostin cru que chega apenas com azeite, sal e pimenta fresca, um dos melhores que já comi na vida, assim como o prato com purê de batata, ovo mole e bottarga.

A culinária asiática também tem um ótimo representante: o Tigermon – em formato de menu-degustação.

Baest – imperdível de pizza e embutidos. A culinária de Copenhague é mais sazonal impossível: também, o frio que faz a maior parte do ano, não possibilitaria fazer algo diferente. E a resposta da gastronomia foi: uma cozinha orgânica, sustentável e que muda a cada época do ano. Uma das melhores pizzas que já comemos por aí, em um restaurante totalmente orgânico e com produção própria de tudo que conseguem fazer internamente. A burrata havia sido preparada há duas horas, com o leite extraído no mesmo dia. Descolado, é imperdível em Copenhague.

Nem só de ótimos restaurantes de comida nórdica e fermentados vive Copenhague. Colado ao Porto Velho, principal cartão postal da cidade, o italiano Fiat é delicioso. Comece pela flor de abobrinha frita, um ótimo prosciutto com limão siciliano e termine com uma pasta com trufa negra com uma boa taça de vinho, tudo isso sentadas em uma graciosa mesinha na calçada vendo o vai e vem da capital dinamarquesa. Ao lado, o Fishmarket, especializado em peixes e frutos do mar também é uma ótima opção para almoço.

Fiat-copenhague
O delicioso italiano Fiat, em Copenhague (Foto: Tina Bornstein)

Nossas anotações:

Café Norden (Foto: Tina Bornstein)
Café Norden (Foto: Tina Bornstein)

Comidinhas, café
Expresso House – perto Nyhavn é fofo
Café Norden
Sanchez – churros
Lile Bakery
Gasoline Burguer
Smorebrod – comida local
Hart Bageri108cph Cafe (café do 108)

Bar

Nimb terrace
Mikkeller- cervejaria

Como é jantar no Noma 2.0 em Copenhague

Posts relacionados