Por Giuliana Nogueira

O Uruguai é um dos destinos prediletos dos carnívoros e isso não é nenhuma novidade. Mas, existem excelentes restaurantes em Montevidéu que vão muito além dos belos cortes de carne e esse é um segredo que precisa ser compartilhado. Selecionei quatro restaurantes para sair do tradicional roteiro de carnes e descobrir uma outra cozinha uruguaia com influências que vão de Francis Mallmann a El Buli

Autoría

Agustín Miranda voltou ao Uruguai para abrir seu próprio restaurante, depois de experiências por cozinhas premiadas em Paris e Madrid, com o desejo de trazer algo novo ao cenário gastronômico de Montevidéu. Foram duas visitas ao Autoría, com menos de um ano entre elas, e ambas me dizem que sua cozinha segue em franco amadurecimento. De técnica apurada e consistente, seu menu é criativo e se renova semanalmente, em sintonia com a sazonalidade dos ingredientes. Se deixar surpreender pelo chef é uma ótima experiência, pois Agustín sabe as sensações que quer provocar quando cria um prato e explora muito bem desde a apresentação até o contraste de sabores e texturas. Em nossa última visita, os destaques ficaram por conta do fresco Tiradito de Mochuelo Con Leches de Tigre, uma tenra picanha de porco com maçã e ovo a 65ºC e o lombo de atum no ponto perfeito em demi-glace de carne e dill com cebolas lentamente assadas. É um lugar que certamente vale acompanhar sua constante evolução e revolução.

Avenida Dr. Luis Alberto de Herrera 1245, 11300 – Montevidéu/Uruguai

Quatro restaurantes para apreciar em Montevidéu, no Uruguai
Lombo de atum em demi-glace de carne e dill com cebolas lentamente assadas, no Autoría (Foto: Giualiana Nogueira)

Amorín

Quatro restaurantes para apreciar em Montevidéu, no Uruguai
Almejoas frescas no Toledo Bar de Tapas, em Montevidéu (Foto: Giuliana Nogueira)

A grelha é o elemento central do Amorín e, aqui, essa verdadeira essência uruguaia ganha ainda mais brilho quando é usada em composições interessantes e releituras de receitas tradicionais. No aconchegante restaurante, a grelha não só é a estrela da casa (onde grande parte dos ingredientes são feitos), como divide o salão com os clientes. Dela saem deliciosos pratos, como o Pan Chato, um pão assado na grelha com vegetais e rúcula, que lembra uma pizza leve e saborosa; o Casi Casi de Cerdo, Queso Colonia y Farina de Maíz, que é uma espécie de linguiça que leva queijo colonial em sua composição e acompanha o saboroso fainá de milho (tradicional massa uruguaia geralmente preparada com grão de bico) e o peixe suculento vem com vegetais grelhados no ponto perfeito. Para finalizar a experiência, há a exótica mistura de pomelo, chocolate branco, gergelim e biscoito salgado.

Durazno 1451, 11200 – Montevidéu/Uruguai

Confira também: uma hospedagem entre os vinhedos do Uruguai 
Quatro pequenas vinícolas imperdíveis no Uruguai 

Toledo Bar de Tapas

A influência da cozinha castelhana não é vista com tanta frequência em solos uruguaios, mas o Toledo Bar de Tapas representa muito bem essa herança cultural. É um tipo de lugar gostoso para ir com amigos e provar um pouco de prato. A cozinha também muda constantemente, trabalhando com o que há de mais fresco entre mar e terra. Se você der sorte, vai conseguir provar as espetaculares mollejas com molho de ostra e mostarda. O ovo com batatas e jamón parecia tão simples na descrição, mas é perfeito quando chega a boca. Almejoas frescas são sempre deliciosas e também, infelizmente, sazonais. Mas, com certeza, boas surpresas te aguardam em uma visita à casa. O Toledo é daqueles lugares em que saímos já querendo voltar. Está localizado em um canto charmoso no centro de Montevideo, desses lugares que te transportam e quase te deixam na dúvida se não abrirá uma porta em Barcelona.

Calle Cerrito 499, 11000 – Montevidéu/Uruguai

Quatro restaurantes para apreciar em Montevidéu, no Uruguai
Abobrinha com labaneh, queijo feta, dukkah, chilli frito e menta, no Jacinto (Foto: Giuliana Nogueira)

Jacinto

A casa ganhou notoriedade depois que Lucia Sória entrou para o time de apresentadores de um programa culinário no Uruguai. Mas, desde que fui a primeira ao Jacinto, em 2015, sempre que estou pela cidade passo para uma visita. Com toques da grelha, nota-se que Lucia teve largo contato com a cozinha de Francis Mallmann. Os vegetais recebem atenção especial em seus pratos, que são extremamente saborosos e com pontos perfeitos, além de serem bem servidos e terem influências castelhanas e italianas, que abraçam em aconchego. Nesta visita a abobrinha com labaneh, queijo feta, dukkah, chilli frito e menta roubou a cena. No prato principal, o porco (alto e tenro) foi servido com um delicioso molho de beterraba e purê de couve-flor. Nas sobremesas as frutas são opções recorrentes em suas elaborações. O merengue doce da pav lova com lemoncurd ganha contraste com a acidez do pomelo e do morango. Ah, vale lembrar que o couvert é imperdível, já que a panificação é toda feita na casa e é deliciosa. Anteriormente, o restaurante abria apenas para o almoço, mas agora também faz o serviço do jantar e não é raro grandes encontros de chefs uruguaios acontecerem na sua cozinha. É sempre bom ficar atento à boa programação.

Sarandí 349, 11000 – Montevidéu/Uruguai


Sobre a Giuliana 

Giuliana Nogueira é brasileira, psicóloga, fotógrafa e assessora de comunicação. Não é enóloga nem sommelierè. Mas é enófila, apaixonada especialmente por vinhos uruguaios e pelo Uruguai. Mantém há três anos o Instragram @Instatannat, falando mais de vinhos uruguaios que os próprios uruguaios. Sempre que pode viaja até a terra dos nossos vizinhos, que sabem receber muito bem.

Posts relacionados