O enoturismo vem crescendo ao redor do mundo, mas já não é preciso viajar a Europa para ter experiências incríveis. Nosso vizinho Uruguai recebe a cada ano um número maior de brasileiros, com um povo simpático, paisagens lindas, clima agradável, uma gastronomia que tem o fogo como centro de sua cozinha e, claro, muito vinho (sem falar do desconto de 22% de IVA nas compras com cartão de crédito em serviços gastronômicos, catering e aluguel de carros)

Vinícola El Legado
Vinícola El Legado (Foto: Guliana Nogueira)

Entre pequenas e médias vinícolas produzindo não apenas os famosos tannats (emblemática uva francesa que se deu bem no Uruguai, sendo 50% da produção local), os vinhos brancos uruguaios também estão ganhando notoriedade com um perfeito equilíbrio entre acidez e frescor garantidos pela constante brisa do mar que sopra sobre os vinhedos.

Nomes como a Bouza e a Garzon ganharam fama internacional levando o vinho uruguaio muito além da linha do equador. Mas é nas pequenas vinícolas uruguaias que estão grandes tesouros escondidos que propiciam experiências únicas. Aqui damos a dica de 4 delas:

Veja também:
Conheça 5 ótimos lugares para degustar vinho em São Paulo 
Vinã Matetic: romantismo e bons vinhos no Chile 

El Legado

Também em Carmelo, produzindo hoje três excepcionais vinhos, a El Legado é uma interseção na história. Não existiria palavra melhor para batizar a vinícola, Legado; uma missão herdada de nossos antepassados, algo transmitido a gerações futuras. Bernardo Mazurca é essa interseção. Abraçou o sonho de seu pai, há cerca de 12 anos, trabalhando com suas próprias mãos para dar forma ao que hoje é a bodega. Das paredes da sala de degustação ao poço de água, das parreiras antigas replantadas ao vinho no barril, nota-se cada gota de suor e amor ali. Talvez por isso seus vinhos sejam tão bons, mas não só os vinhos, a recepção. E nem é preciso tanta sorte assim para encontrá-lo durante a visita. Andando de um lado para o outro, Bernardo te acomoda como na sala de sua casa, serve taças de vinhos, busca tábuas de frios para acompanhá-las, toma um bom gole de mate, volta-se para uma outra taça de vinho, conta suas histórias e fala dos filhos que desde crianças também estão envolvidos com a vinícola. A degustação inclui 3 taças de vinho, tábua de frios e produtos regionais e passeio pela vinícola.

Contato: [email protected]

Irurtia

Vinícola Irurtia
Vinícola Irurtia (Foto: Giuliana Nogueira)

Na região de Carmelo, próxima a charmosa cidade de Colônia do Sacramento, a vinícola centenária tem uma das mais belas caves do Uruguai. Hoje, a vinícola está sob os cuidados de Daniel e Maria Irurtia, filhos de Dante Irurtia, um dos mais importantes produtores do Uruguai, já falecido, que nos anos 60 e 70 implementou novas técnicas de produção e fez experimentos com mais de 20 variedades de uvas. A degustação precisa ser agendada, leva cerca de 2 horas e inclui 3 taças de vinhos da linha premium, tábua de frios e pães artesanais.

Contato: [email protected]

Bracco Bosca

Bodega Bracco Bosca
Bodega Bracco Bosca (Foto: Giuliana Nogueira)

Nas proximidades de Montevideo está a Bodega Bracco Bosca, que há apenas 5 anos produz vinhos finos e já recebeu diversos prêmios, entre eles o Cabernet Franc com 93 pontos no Guia Descorchados e o Merlot com 94. Propriedade da experiente Fabiana Bracco, que já trabalhou com diversas vinícolas no Uruguai, deu a sua um caráter moderno na arquitetura e produz vinhos de perfil mais leves e elegantes, lembrando velho mundo, mas sem deixar o bom tannat de lado, produzindo hoje um dos mais gostosos tannats de entrada do mercado.  Com sorte, a degustação é conduzida por ela mesma, sempre animada e com uma forma única e passional de falar sobre vinhos. Para grupos maiores é possível ainda agendar uma bela parrilla ao lado dos vinhedos.

Contato: [email protected]

Casa Grande Arte & Vinã

A vinícola Casa Grande tem 60 anos, mas foi nas mãos da jovem enóloga Florência De Maio, herdeira da bodega, que se deu início a produção de vinhos finos. A pequena e moderna bodega, conhecida como “de garagem” por sua estrutura, mistura arte e enogastronomia, onde tudo transborda criatividade. São vinhos aromáticos, frescos e equilibrados em rótulos belíssimos. A degustação pode ser tanto acompanhada por uma tábua de queijo quanto por uma refeição especial feito em uma casa deliciosa, antiga moradia dos avós de Florência, dentro da vinícola.

Casa Grande Arte & Vinã
Casa Grande Arte & Vinã (Foto: Giuliana Nogueira)

Contato: [email protected]


Sobre a Giuliana 

Giuliana Nogueira é brasileira, psicóloga, fotógrafa e assessora de comunicação. Não é enóloga nem sommelierè. Mas é enófila, apaixonada especialmente por vinhos uruguaios e pelo Uruguai. Mantém há três anos o Instragram @Instatannat, falando mais de vinhos uruguaios que os próprios uruguaios. Sempre que pode viaja até a terra dos nossos vizinhos, que sabem receber muito bem.

Posts relacionados