A cidade que respira arte tem lugares imperdíveis para visitar. Confira um guia básico de museus em Miami

ICA Miami (Foto: divulgação)

Bass Museum of Art Miami 

Fundado em 1963 e com sua arquitetura em estilo art déco, o Bass Museum of Art Miami é o único museu da Flórida que tem uma coleção de artigos do período egípcio em exposição. Além disso, tem obras renascentistas e outras que foram feitas no período barroco europeu, resquícios dos séculos XIV e XV. Mas, para acompanhar a constante evolução do mercado, também tem coleções voltadas às artes contemporâneas.

 2.100 Collins Ave

Institute of Contemporary Art, Miami – ICA

O ICA traz exposições rotativas e também conta com coleção permanente. Nos dois casos, valoriza o trabalho de artistas locais, emergentes e sub-reconhecidos para que ganhem holofotes e sejam descobertos pelo mundo todo. O museu tem o intuito de transmitir ao público uma compreensão inovadora da arte para que seja apreciada a todo momento.

 61 NE 41st St

Rubell Museum Contemporary Arts Foundation

Em Miami desde 1994, o Rubell Museum chegou à cidade para expandir a missão da família Rubell com o intuito de transformar a arte contemporânea em uma missão pública. Em constante expansão, o museu apresenta coleções de artistas já conhecidos internacionalmente, mas, antes disso, a fundação valoriza ativamente os artistas emergentes da cidade e que trabalham na vanguarda e, assim, traz uma mistura com obras consistentes e cheias de história.

 1.100 NW 23rd St

Rubell (Foto: divulgação)

Pérez Art Museum – PAMM 

O PAMM antigamente era conhecido como o Museu de Arte de Miami e, então, atualmente, suas obras são focadas em arte contemporânea, e os artistas predominantes são dos séculos XX e XXI. Mesmo assim, o PAMM ainda traz novos expositores a todo momento para se atualizar. O seu prédio por si só já é uma obra de arte, criada por Herzog & de Meuron.

1.103 Biscayne Blvd

PAMM (Foto: divulgação)

Wolfsonian

O antigo prédio de 1927 construído por Robertson & Patterson foi reformado e ampliado em 1992 pelo arquiteto Mark Hampton e abriga, até os dias de hoje, o museu Wolfsonian. Com mais de 200 mil objetos, sua coleção traz diferentes ideias que compõem a arte contemporânea. Por lá, você consegue observar eletrodomésticos que aceleraram o ritmo do trabalho, projetos que uniram diversas culturas, além de incríveis projetos arquitetônicos. Com objetos da Europa e dos Estados Unidos, o Wolfsonian ainda se expande por outras regiões e traz peças vindas de toda a América Latina, Ásia e África.

1.001 Washington Ave

Wolfsonian (Foto: divulgação)

Posts relacionados