Por Giuliana Nogueira

Embora o mate seja praticamente um patrimônio cultural e vício da maior parte dos uruguaios (é comum vê-los com cuia e a garrafa térmica debaixo do braço em qualquer lugar – seja na praia, no ônibus, no cinema, na feira e em muitos outros lugares inusitados), as cafeterias estão se modernizando e ganhando espaço em Montevidéu. Confira um roteiro de casas que não podem ficar de fora da sua programação

Este é um mercado e fenômeno relativamente novo em Montevidéu e, para se ter ideia do quanto está ascensão, somente no final de 2018 que a primeira loja da rede Starbucks foi aberta no país e, neste meio tempo, já conta com cinco unidades espalhadas pela cidade. Por outro lado, os locais investem com muito charme e qualidade em projetos para todos os gostos. E, entre tantas opções, selecionei algumas para começar a explorar este novo mundo das cafeterias uruguaias.

Veja também: 

Quatro restaurantes para visitar em Montevidéu

Com várias unidades pela cidade, a The Lab Coffee Roasters capricha na localização de seus pontos e ambientação das lojas. Uma delas fica no jardim do Museo Nacional de Artes Visuales Tomás Giribaldi – um lugar delicioso para desfrutar de um bom café; em outra loja, na Ciudad Vieja, parte das mesas contam com balanços no lugar das cadeiras, um tanto quanto lúdico. Mas a qualidade do café o grande atrativo. Além de trabalhar com diferentes métodos de preparo e utilizas grãos de diversas origens, que são sempre produtores orgânicos que levam o selo FairTrade. Não é para menos que a Coffee Roasters abastece muitas outras cafeterias pela cidade.

The Lab Coffee Roasters (Fotos: Giuliana Nogueira)

A descolada Nómade Café foi a primeira cafeteria móvel do Uruguai e hoje já conta com três lojas fixas e tem a mais movimentada e descolada delas conhecida como La Tostaduría, na Rua Canelones, no número 2154. No amplo e movimentado salão é possível acompanhar a torra do blend da casa – com grãos do Brasil, Etiópia e Sumatra -, provar um espresso ou um capuccino (tirado com perfeição, vale lembrar) ou até mesmo começar o dia com um misto quente para lá de saboroso, preparo com pão de fermentação natural. Aos finais de semana a casa também trabalha com um cardápio especial para o brunch.

Nómade Cafe (Foto: Giuliana Nogueira)

E, por falar em brunch, nos fundos da livraria Escaramuza fica a cafeteria que funciona também para um concorrido brunch ou almoço. As opções vão desde media lunas quentinhas até tortas – como a beterraba e queijo de cabra – ou sugestões especiais do almoço. O café pode tanto acompanhar um bom papo em sua área externa quanto um livro do seu belo acervo.

Café da Livraria Escarmuza (Foto: Giuliana Nogueira)

Veja também: 

Uma hospedagem entre os vinhedos do Uruguai

Bem no coração da Ciudad Vieja também fica uma das cafeterias mais estilosas da cidade, uma verdadeira viagem no tempo no La Farmacia. Instalada em um prédio de 1870, a cafeteria mantém tanto a fachada quanto a mobília original, contando com detalhes encantadores que remetem ao tempo onde ali funcionava um farmácia. De fato, o imóvel foi oferecido pelo proprietário (que levou 10 anos para encontrar seu inquilino perfeito) ao empresário Martín Chamyan, que mantivesse as condições de que seu interior fosse preservado na forma original. Entre prateleiras, boticários e antiguidades do merchant Aaron Hojman, ficam expostos doces, vinhos e bebidas à base de café. Perfeito para um espresso bem tirado ou um café da manhã reforçado antes de um passeio pela cidade.

La Farmacia (Fotos: Giuliana Nogueira)

Por fim, nem só uruguaios e americanos andam investindo em café por Montevidéu. Aberto recentemente, o Tepuy Coffee Bar pertence a um casal de venezuelanos apaixonado por café. No coração de Pocitos, há poucos metros da Rambla, é possível fazer uma pausa tanto para um tradicional croissant cortado quanto para típicas arepas venezuelanas ou um pan de dios feito na casa.

Café do Tepuy (Foto: Giuliana Nogueira)

Por enquanto paramos por aqui, porque a lista não para de crescer. Mas, se na sua próxima viagem você descobrir alguma outra boa dica, pode me escrever lá no @Instatannat, que faço questão de verificar enquanto não crio coragem para explorar o universo do mate.

Veja também: 

Uruguai e Colômbia entre os melhores destinos para o turismo LGBT+


Sobre a Giuliana 

Giuliana Nogueira é brasileira, psicóloga, fotógrafa e assessora de comunicação. Não é enóloga nem sommelierè. Mas é enófila, apaixonada especialmente por vinhos uruguaios e pelo Uruguai. Mantém há três anos o Instragram @Instatannat, falando mais de vinhos uruguaios que os próprios uruguaios. Sempre que pode viaja até a terra dos nossos vizinhos, que sabem receber muito bem.

Posts relacionados