Lisboa (Foto: Shutterstock)

Eleito pelo segundo ano consecutivo como o melhor destino no mundo pela World Travel Awards, Portugal pode ser seu novo lar. Antes de partir, confira aqui dicas importantes para que sua mudança passe longe de complicações. Quem dá as dicas é Ana Paula Filomeno, do @bora_pra_portugal

Portugal é considerado por muitos brasileiros o destino de férias ideal. Além disso, é também o lugar onde inúmeras pessoas sonham em passar uma parte de sua vida ou até mesmo todo o resto dela. Não à toa. O país foi eleito, pelo segundo ano consecutivo, o melhor destino do mundo em pesquisa realizada pela World Travel Awards. Conquistou também 17 troféus em várias categorias deste que é considerado o “Oscar” do turismo mundial. Entre os prêmios, o país se destacou também como o “Melhor Organismo Oficial de Turismo do Mundo”. A capital Lisboa ganhou em duas categorias, entre elas a de “Melhor Cidade para Visitar”. Com tantos prêmios, fica fácil desejar pousar em terras portuguesas, né?!

Me mudei pra lá com um bebê de três meses e conto um pouquinho da minha experiência e do que creio ser imprescindível para iniciar esse planejamento e concretizar esse sonho.

Veja também:
Lisboa, Porto e Douro: um tour pelos hotspots portugueses
5 passeios indispensáveis para fazer em Évora, o coração alentejano
Lugares para visitar em Porto, em Portugal

1- Portugal não se parece tanto assim com o Brasil. A língua é a mesma, mas, por aqui, não se troca seis por meia dúzia, literalmente. A diferença é abissal entre as línguas faladas em ambos os países. Claro que não para o uso em situações de turismo pois os portugueses se esforçam muito para compreenderem e serem compreendidos pelos turistas brasileiros. A questão complica no dia a dia. A começar pelo detalhe de que o nome da Língua Portuguesa falada no Brasil se chama “Brasileiro”; registro se diz registo; algo menor é algo mais pequeno.

A diferença também está nos hábitos corriqueiros, no modo de reagir a algumas situações, nos alimentos levados à mesa, nos modelos de programas de TV. Parece banal, mas faz muita diferença estar preparado mentalmente para mudanças de conceitos e para deixar pra trás alguns velhos e queridos costumes, como o de comer uma boa porção de qualquer coisa acompanhada de uma cerveja, vestindo trajes de banho à beira-mar. Venha com a mente aberta a novos sabores, comportamentos, trejeitos, músicas e ares.

Porto (Foto: Shutterstock)

2- Preparem-se para hábitos noturnos
O clima também não se parece tanto com o do Brasil, mas ainda assim é um dos melhores da Europa. Mas acostumem-se para ter sol às 22 horas no alto verão. É um paraíso? Não se você estiver iniciando uma rotina de sono em uma criança, por exemplo. Em contrapartida, no inverno, o sol se põe às 17 horas. Preparem-se para correr com os afazeres na rua ou para o frio se demorarem a voltar pra casa. As roupas que usamos no Brasil raramente são adequadas ao clima daqui então traga pouca coisa em aproveite para (OBA!) fazer compras e renovar o guarda-roupa em solo Europeu.

3- Sua formação não tem validade aqui
Sua graduação, curso profissionalizante e até o diploma de segundo grau não valem nada em Portugal. Mas isso tem solução. Verifique na fase de planejamento o que será preciso para exercer sua profissão em Portugal ou para validar seus cursos e diplomas de forma a continuar os estudos por aqui, se for o caso. Atenção, pois nem o segundo grau tem validade: é como se você jamais houvesse sentado em um banco de colégio.

4- Por falar em estudos, afie o inglês. Se ainda não fala inglês, aprenda. Se fala, pratique
A segunda língua, no mínimo, é fundamental para qualquer colocação profissional por aqui. Conseguir um emprego sem falar inglês é realmente muito difícil. A não ser que tenha uma sorte surreal ou aceite um subemprego. A questão é que os portugueses aprendem a falar, fluentemente, pelo menos dois outros idiomas ainda no colégio e não é difícil concluir que a concorrência não será equilibrada. 

Também colabora para essa necessidade o fato de que Portugal vem sendo eleito como o melhor destino turístico da Europa e – muitas vezes – você encontrará pessoas do mundo todo pelas ruas e certamente desejará se relacionar com algumas. 

Douro (Foto: Shutterstock)

5- Venha com um visto válido
A importância de embarcar nessa aventura munidos de um documento de autorização legal é fundamental. Brasileiros têm o direito a entrar e permanecer por 90 dias na união europeia, prorrogáveis por mais 90 dias.
Se pretende vir trabalhar, estudar, trazer para cá sua empresa ou sua aposentadoria solicite o visto adequado ao seu caso ainda no Brasil. Isso fará muita diferença na hora de solicitar a autorização de residência em Portugal e, acredite, você vai querer ter uma autorização de residência e ficar legalmente aqui. Por mais que ouça e leia que Portugal tem regras mais flexíveis aos imigrantes ilegais é nesta situação que se encontra praticamente todos que retornam ao Brasil desmotivados e decepcionados.

6 – Não acredite em tudo que lê na internet
Existe muita desinformação sendo transmitida nas redes sociais e dar ouvidos a elas pode lhe trazer alguns prejuízos irrecuperáveis. Com o aumento da procura por Portugal houve o aumento dos oportunistas e até de gente mal intencionada. Todo cuidado é pouco. Não faça o alicerce de sua nova casa em cima de terreno tão frágil, procure se informar com profissionais qualificados e é a Ordem dos Advogados de Portugal o órgão capaz de lhe dar a segurança que precisa. Busque sempre profissionais credenciados.

Posts relacionados