Por Glauber Britto

Macau é uma região autônoma na costa sul da China continental, separada de Hong Kong pelo Delta do Rio das Pérolas. Território português até 1999, a região reflete uma mistura de influências culturais e é palco do imponente hotel Morpheus

Macau, na China, também é conhecida como “Las Vegas da Ásia”, por conta dos seus gigantescos cassinos e shoppings, localizado na Cotai Strip, que forma um complexo similar a cidade americana. Inclusive, Macau também tem várias unidades de hotéis e shoppings que também estão presentes em Las Vegas. 

Lobby do Morpheus, em Macau (Foto: Glauber Britto)

Não quero falar dos hotéis que são filiais vindas de Las Vegas e, sim, quero relatar minha experiência no imponente hotel Morpheus, que foi o último projeto desenhado pelas mãos da arquiteta Zaha Hadid Architects (ZHA), que faleceu antes mesmo do projeto físico ficar pronto. O Morpheus foi concebido em forma retangular e ganhou alguns vazios esculpidos no seu centro, criando janelas urbanas que conectam os espaços comuns internos do hotel com a cidade. Tem 40 andares, 160 metros de altura, 770 quartos, suítes e vilas, além de instalações para reuniões e eventos, salas de jogo, átrio, restaurantes, spa e piscina na cobertura. Para os hóspedes se deslocarem, existem 12 elevadores com vistas panorâmicas para o hall que é também, uma atração à parte. A parte gastronômica é assinada por dois grandes chefs de cozinha do mundo, Alain Ducasse e Pierre Hermé. 

Fachada do Morpheus, em Macau (Fotos: Glauber Britto)

A experiência de ficar cinco noites neste hotel foi incrível! No dia que chegamos, logo que entramos no quarto, fomos recebidos por um funcionário que nos serviu um chá de boas vindas, assinado pelo chef Pierre. O quarto do hotel, além de muito lindo, é supermoderno e você pode controlar, via tablet, o acender e desligar das luzes, abrir e fechar as cortinas e até mesmo pedir no comida, pois o menu já está disponível e é solicitar a entregar em determinado horário. Um dos serviços que o hotel oferece e mais me chamou atenção foi o “Personal Shop”, onde uma pessoa vai até o seu quarto com roupas e sapatos, das mais variadas grifes de luxo, e te veste para alguma ocasião especial. Você consegue solicitar através do tablet localizado no quarto e, previamente, você faz um breve cadastro para analisarem sua personalidade e medidas e, dessa forma, levam produtos que combinam com o seu estilo. Além disso, com o Personal Shop, você também pode solicitar agendamento em uma joalheira para escolher peças especiais ou até mesmo uma abotoadura de camisa – lembrando que sempre todas as marcas são algumas das mais renomadas do mercado de luxo. Fora isso, o serviço de concierge é espetacular e ele é capaz de providenciar todos os ingressos de shows e reservas em restaurantes, até mesmo serviço de motorista que pode te guiar nos passeios ao centro histórico de Macau. 

Quarto do Morpheus (Foto: Glauber Britto)

Desfrutar do hotel por cinco dias foi inteiramente mágico e até me senti um príncipe em um castelo. Sai do Morpheus com um gostinho de quero mais! Afinal, quem não gosta de algumas regalias de um excelente serviço de hotel e, principalmente, se hospedar em um prédio desenhado por uma das maiores arquitetas do mundo. 

Detalhes da suíte do Morpheus (Fotos: Glauber Britto)

*As diárias no Morpheus se iniciam em US$ 750 ou R$3.106, aproximadamente 

Veja também: 

Cinco destinos para viajar pela arquitetura, por Dani Filomeno

Uma seleção gastronômica na China, pela chef Morena Leite

A magnífica Mongólia, na Ásia


Nascido em Vitória da Conquista, na Bahia, o arquiteto Glauber de Lopes Britto atua no mercado de Visual Merchandising desde 2007 com sua empresa de cenografia, vitrine e store desing, a Ideia3 e atende, principalmente, os mercados de São Paulo e Rio de Janeiro. Em seu currículo consta também passagens por empresas como Track & Field e Levi’s Brasil. Há quatro anos foi morar em Sydney, na Austrália, depois de se casar com o Cônsul Brasileiro Ricardo Bartolomeu. Hoje moram em Luanda, na Angola, devido à transferência de posto consular de Ricardo. Juntos, já visitaram mais de 30 países e transformaram as viagens em um verdadeiro diário de bordo com impressões pessoais e imagens de todos os cantos. Os relatos e registros fizeram sucesso entre os amigos que, hoje em dia, Glauber começou a dar dicar de como programar viagens, calcular os melhores passeios e também sugerir algumas experiências gastronômica e roteiro de compras.

Booking.com

Posts relacionados