Por Giuliana Nogueira

Mais um passeio imperdível para quem deseja aproveitar alguns dias no Uruguai e quer desbravar a região de Punta del Este e Maldonado é visitar a Bodega Oceânia José Ignácio. Eu estive por lá e conto mais detalhes abaixo. Confira:

Azeite O33 de José Ignácio (Foto: Giuliana Nogueira)

Em se tratando de vinho, o Uruguai teve, nesta década, uma série de colheitas excepcionais. Foi também nestes últimos 10 anos que presenciamos o surgimento de pequenos vinícolas que focam mais em qualidade do que em volume. A escolha de novos terroirs tem sido fator importante nesse aprimoramento e os departamentos de Maldonado e Rocha abrigam um potencial ainda pouco explorado. É nessa região praiana, que ferve de turista durante o verão e vive imersa na tranquilidade no restante do ano – próxima a cidade de José Ignácio – que está a Bodega Oceânica José Ignácio, a cerca de 30 minutos de Punta del Este.

Veja também:

A rota das cafeterias em Montevidéu, no Uruguai

Quatro pequenas vinícolas no Uruguai

Uma hospedagem entre os vinhedos do Uruguai

O projeto original era de uma produção de azeites de oliva de alta qualidade e os vinhedos vieram depois, curiosamente com uma função estética de preencher os espaços vazios entre os olivais. O resultado das vinhas agradou tanto que, em 2016, a marca de azeites então conhecida como O33, produziu seu primeiro vinho com o rótulo Bodega Oceânica José Ignácio. Hoje, são 27 hectares de oliveira e apenas oito de parreiras produzindo Tannat, Merlot, Pinot Noirs, Albariño e Chardonnay.

Bodega Oceânia José Ignácio produz vinhos (Foto: Giuliana Nogueira)

O passeio pela propriedade começa percorrendo vinhedos e olivais em um carrinho de golfe. Na primeira parte do passeio acompanhamos desde a colheita das azeitonas até o envase final. Provar o azeite recém prensado, antes da filtragem, e sentir o aroma delicioso de azeite de oliva no ar é uma experiência marcante. As instalações modernas da vinícola também impressionam, em uma estrutura de metal em forma de barril, onde o vinho é produzido com alta tecnologia. As temperaturas dos tonéis de aço podem ser controladas de forma individualizada pelo enólogo de qualquer lugar do mundo. Não satisfeitos com uma arquitetura e paisagem de encher os olhos, a família proprietária ainda expõe pela propriedade uma série de obras de arte que foram feitas especialmente para o lugar.

Atualmente, o tour pode incluir tanto uma degustação de azeite quanto de vinhos. Na degustação que realizamos na vinícola, com frios e pães deliciosos, descobrimos uma leva de novos vinhos frescos, com uma acidez marcante e que transmitem bem o terroir da região. Já os azeites mostram um novo produto uruguaio despontando em qualidade e, por isso, é difícil escolher o favorito. As variedades presentes na propriedade hoje (Arbequina, Coratina, Picual, Frantoio, Manzanilla, Leccino e Koroneiki) compõem cinco diferentes blends. Na minha preferência atual está o intenso Coupage Blanc, mas eu também gosto de Tannat, pelos sabores intensos e nem preciso dizer que as garrafas de azeite sempre disputam espaço precioso com as de vinhos na minha mala.

A degustação de vinhos acompanha embutidos e queijos (Foto: Giuliana Nogueira)

Quer aproveitar o passeio pela região para escolher o seu blend e seu vinho predileto? É só entrar em contato pelo site e marcar a visita.

Bodega Oceânia José Ignácio também produz azeites (Foto: Giuliana Nogueira)

Bodega Oceânia José Ignácio

Ruta 9, km 156 – José Ignácio, Maldonado – Uruguai / Tel.: (+598) 4486-2820 / https://ojoseignacio.com/


Sobre a Giuliana 

Giuliana Nogueira é brasileira, psicóloga, fotógrafa e assessora de comunicação. Não é enóloga nem sommelierè. Mas é enófila, apaixonada especialmente por vinhos uruguaios e pelo Uruguai. Mantém há três anos o Instragram @Instatannat, falando mais de vinhos uruguaios que os próprios uruguaios. Sempre que pode viaja até a terra dos nossos vizinhos, que sabem receber muito bem.

Posts relacionados