Às vezes me pego fazendo listas intermináveis de destinos pelo mundo e penso: uma vida não será o suficiente para viajar para todos os lugares que quero conhecer ao redor do globo. Já são mais de 52 países e ainda tem muitos lugares a conhecer, mas quais são os meus 10 destinos dos sonhos? Listo aqui os destinos que estão na minha  wishlist, que pretendo “ticar ao menos um em 2019”

Laucala, Fiji

Esta ilha privada está localizada no pequeno arquipélago de Fiji, no Pacífico Sul. Laucala Island é um resort de luxo, com 3,5 mil hectares exclusivos, que une paisagens incríveis e uma das piscinas mais fotogênicas já vistas. Está localizado em meio a plantações de coco e montanhas verdes, além das praias arenosas com seus bancos de areia branquinha. É o símbolo de privacidade, o isolamento perfeito, com serviço atencioso. Possui apenas 25 vilas privativas, distribuídas ao redor da ilha. O sonho da ilha deserta é facilmente realizado em Laucala, já que praticamente não cruza com outros hóspedes. E para fechar o dia, jantar em um dos cinco restaurantes ou tomar um drinque no bar, ao som do mar.

Bali combo Nusa Dua, Ubud e Sumba

Spa do Nusa Dua, na Indonésia (Foto: divulgação)

Para quem acha que a Indonésia é sinônimo de surfistas em busca de altas ondas ou retiro espirituais, com campos de arroz e templos, se surpreenderá com os sofisticados hotéis na ilha de Bali. Vale começar a viagem por Nusa Dua, um reduto de hotéis cinco estrelas, compras de luxo, jardins bem cultivados e campos de golfe. Suas águas calmas são ideais para férias em família, sem deixar o conforto de lado. Vale almoçar no charmoso Kayuputi Restaurant no St. Regis Bali Resort, onde recomendo se hospedar também.

Jantar imperdível do Mandapa, em Ubud, na Indonésia (Foto: divulgação)

Depois, siga para um encontro com a cultura hinduísta em Ubud, no centro de Bali. Galerias de arte, espetáculos de dança e as músicas típicas, além de, claro, os tradicionais templos balineses. Rodeada por campos de arroz, Ubud é o local com a maior infraestrutura dos costumes da Indonésia. Por lá, mesmo afastada da praia, você sentirá toda a paz diante das aulas de yoga. E não deixe de fazer o passeio de helicóptero para ver vulcões. Um jantar nos “Cocoons” do Mandapa, hotel da rede Ritz Carlton, é absolutamente imperdível – reserve com antecedência, se não estiver hospedado no melhor hotel de Ubud.

Nihi, o hotel eleito o melhor resort do mundo (Foto: divulgação)

Termine a viagem pelo Melhor Resort do Mundo, o Nihi, segundo a revista americana Travel + Leisure, na ilha privada de Sumba. Prepare-se para um verdadeiro privilégio, com uma natureza intocada. É destino certo para casais apaixonados, visto que Sumba foi descoberta por um casal em busca de ondas para surfar que por lá ficaram e construíram o Nihi, com alta exclusividade. A ilha é o local ideal para quem busca tranquilidade, relaxamento e um contato direto com a natureza exuberante da Indonésia.

Índia, roteiro dos Marajás

Em uma sonhada primeira visita à Índia quatro cidades estão no roteiro: Nova Delhi, Agra, Udaipur e Jaipur. Em New Delhi, o Red Fort é parada obrigatória já que é a maior mesquita da Ásia. Aproveite e faça um passeio de triciclo pelo Mercado Chandini Chow e emende em uma visita ao Raj Ghat – lugar icônico da Índia, pois foi onde Ghandi foi cremado após seu assassinato em 1948. O monumental hotel Taj Mahal Palace tem excelente localização, vista para o skyline de New Delhi e uma bem sucedida mistura entre o charme do velho mundo com os confortos contemporâneos.

Túmulo Humayun é o mais antigo mausoléu mogol de Nova Deli (Foto: Shutterstock)

Em Agra prepare-se para conhecer uma das sete maravilhas do mundo e um dos patrimônios da humanidade pela Unesco, o Taj Mahal, suntuoso mausoléu de mármore branco. Agra também tem um show local típico, com muitas luzes e que vale a pena ser apreciado, o Mohabbat-e-Taj. O The Oberoi Amarvilas é uma opção inesquecível de estadia com arquitetura que lembra uma mesquita e localização melhor possível, a apenas 600 metros do Taj Mahal. A área da piscina parece cenário de filme – os azulejos azuis são cercados por um lindo gramado e de lá, é possível avistar as suítes e suas janelas redondas.

Oberoi Udaivillas em Udaipur (Foto: Shutterstock)

Ao embarcar para Udaipur inclua passeios clássicos no roteiro, como: City Palace, Crystal Gallery e Sahelion Ki Bari. O forte Devigarth também é imperdível e deve ser aproveitado na hora do almoço, assim é possível apreciá-lo em duas formas: cultural e gastronômica. No final da tarde, aproveite um cruzeiro pelo Lago Pichola e aprecie as belezas arquitetônicas. Por lá, se hospede no Oberoi Udaivillas, situado à margem do Lago Pichola, é um ícone entre os hotéis de luxo em Udaipur. A propriedade onde foi instalado pertenceu a Maharana de Mewar, importante político indiano.

Desembarque em Jaipur e vá conhecer o Amber Fort – o forte era a capital da dinastia Kachchwaha. Pertinho dali, está a Fort Nahagargh, que também vale pela linda vista panorâmica de Jaipur. O Spice and Herb Market é o lugar ideal para conhecer as diferentes especiarias da culinária indiana. Em Jaipur fique no Rambagh Palace, construído em 1835, o local já foi desde a casa da criada favorita da rainha até a residência do marajá Sawai Man Singh II e sua rainha, Maharani Gayatri Devi. E mantém o seu esplendor extravagantemente decorado com “jalis” ou treliças de mármore esculpidas à mão, balaustradas de arenito, cúpulas e elaborados Jardins Mughal.

Transiberiana de trem, na Rússia

Já imaginou percorrer mais de 9 mil km em uma rota de 100 anos de história? E viajar e ter oito fusos horários diferentes? É possível, caso você embarque em um dos trens da Transiberiana, operados pela Lufthansa. Embarcar nesta aventura é se dar ao luxo de conhecer diversos centros culturais do Império Russo e conhecer uma das mais famosas ferrovias do mundo. São três rotas, feitas em quatro tipos de trens: de Moscou a Pequim; Pequim a Moscou e de Vladivostok a Moscou.

Um verdadeiro hotel com rodas, todos oferecem diversas categorias de acomodações, desde as mais simples até a Vip Class, que é a mais espaçosa e luxuosa. Não se preocupe com restaurantes e gastronomia, pois há vagões especializados para isso, ou até mesmo com os idiomas falados, há guias disponíveis que atendem todas as necessidades dos passageiros. É uma viagem cheia de riqueza cultural, paisagens belíssimas.  

Cruzeiro fluvial entre Budapeste e Viena

Barco fluvial SS Maria Theresa (Foto: divulgação)

É uma daquelas viagens que você jamais vai esquecer. Flutuar pelos rios Danúbio e Main faz parte do excelente roteiro do SS Maria Theresa. As acomodações são luxuosas e recebem toques especiais que fará você se sentir em casa durante essa indescritível experiência. É de sorrir os lábios e brilhar os olhos em pensar que um dia você acordará sob as águas do segundo rio mais longo da Europa e poderá aproveitar uma das 10 suítes presentes, ou um dos 64 quartos. O fluvial também conta com espaços comuns que incluem o Café Vienense, o Restaurante Barroco, o Bar du Leopard, além de salas de cinema para exibição de filmes populares, academia e piscinas. É realmente uma hospedagem completa e luxuosa, com paisagens indescritíveis e pontes inesquecíveis.

Mirante do Gavião, no Amazonas

Totalmente integrado à natureza, o Mirante do Gavião Amazon Lodge está localizado às margens do rio Negro, no município de Novo Airão, a cerca de 180 km de Manaus. E não é só seu entorno natural que impressiona, mas sua estrutura também., em meio a floresta amazônica. O projeto arquitetônico é todinho em madeira de lei, tem design original, totalmente harmonizado com as árvores e plantas que o contornam. Além de piscina, amplo restaurante e bar, o espaço tem mirantes e suítes que imitam casa na árvore. Umas férias ideal em meio a natureza.

Mirante do Gavião, no Amazonas (Foto: divulgação)

Amangiri, no deserto dos EUA

A rede de Aman, a mais sofiticada do Oriente, tem um de seus empreendimentos localizado no incrível Canyon Point, no estado de Utah, nos Estados Unidos. A região é cercado por milhares de km² de paisagens intocadas, exuberantes, além de ser vizinho da maior reserva indígena dos EUA.

O Amangiri desenhado para se misturar ao deserto, mas com sofisticação, na maior vibe zen-chic. Dos quartos luxuosos e das varandas, a vista é de impressionar. Não perca o passeio de balão ao raiar do dia e a cesta gourmet preparada pelo resort para te acompanhar enquanto aprecia o pôr do sol.

Butão – Laos – Vietnã

Não deixe de conhecer essa trinca poderosas de destinos asiáticos. Laos, por exemplo, é uma excelente oportunidade de vislumbrar a atmosfera única da antiga Indochina. Conhecida há séculos como “Terra de Milhões de Elefantes”, o país é ponto de parada obrigatório no sudeste asiático. Monges com vestimentas típica cor de açafrão, arrozais, arquitetura francesa e as construções tradicionais da região criam um cenário belíssimo e inesquecível.

Sonho de consumo: conhecer o Taktshang Goemba, Tiger nest Monastério no Butão (Foto: Shutterstock)

Já o Butão está espremidinho entre a Índia e a China e revela um dado curioso: foi um dos primeiros países a medir a felicidade nacional através de um índice conhecido como FIB (Felicidade Interna Bruta). Uma vez lá, respire fundo e prepare-se para se encantar com rios de água cristalina, florestas intocadas, rica fauna e paisagens paradisíacas. Se puder, vá conhecer o Mosteiro de Takshang – ou Ninho do Tigre – cartão-postal butanês, localizado no sopé de uma montanha, a 3 mil metros acima do nível do mar, e construído no século 16 por monges budistas.

Outra parada obrigatória na região: Vietnã. Seu traço mais marcante é sua riqueza cultural, vide costumes e tradições milenares, e beleza natural, como seus já famosos campos de arroz. Templos budistas se espalham de norte a sul do país em meio a pastos com búfalos. Conheça Halong Bay, refúgio natural imbatível. Saigon e Hanói precisam estar no seu roteiro também.

Ver o sol amanhecer em um passeio de balão em Bagan, na Birmânia / Mianmar

Quem não quer ver o nascer do sol em um passeio de balão com os templos ao fundo em Bagan, Myanmar? (Foto: Shutterstock)

Lá do alto, além de admirar a mudança de coloração do céu com o nascer do sol, fique atento aos mais de 2.200 templos e pagodas que ainda resistem à ação do tempo e da natureza – no passado, chegaram a ser mais de dez mil. Fique no Aureum Palace Hotel & Resort Bagan que oferece uma pausa relaxante em ambiente luxuoso rodeado pelos antigos templos Old Bagan. A piscina tem borda infinita e está bem de frente para os belos templos. E no hotel também há uma torre de observação que permite ter uma visão 360 graus da cidade.

Islândia

Deixe de lado a impressão de que na Islândia só há paisagens cobertas de gelo. Tem bastante, claro, mas há também fiordes de cair o queixo, fazendas de pasto tão verde que parece pintura, vales cavados e um vasto e frio deserto. Estar na Islândia é uma experiência inesquecível. É possível, por exemplo, tocar placas tectônicas da Europa e da América, ver a Aurora Boreal, grandes fenômenos naturais e se deslumbrar com os gêiseres. Para ver, vá ao Haukadalur, parque geotermal que abriga um dos maiores gêiser em atividade do país. Outro destino imperdível:  Jökulsárlón, maior lago glacial. Lá, o Hotel Búdir tem paisagens deslumbrantes de todas as janelas; para as montanhas, o mar, os campos…, além de ser elegante, aconchegante e ter culinária deliciosa. O Frost & Fire tem uma piscina ao ar livre aquecida, claro, e te oferece a experiência de vislumbrar a paisagem ao redor bem quentinha. E o Hotel Húsafell combina conforto e luxo enquanto você está imersa na belíssima natureza regional.

Icebergs na praia preta em Jokulsarlon, na Islândia (Foto: Shutterstock)

Posts relacionados