Paris é o local ideal para quem ama artes e há tantas opções de museus e galerias que é impossível conhecer todos em uma única passagem pela capital francesa, aliás precisaria de uma vida na cidade para conhecer tudo. Abaixo uma relação dos lugares básicos que todo turista deve tentar encaixar no seu roteiro pela cidade luz

Louvre

Louvre (Reprodução Facebook)

Não dá para falar de lugares para apreciar a arte sem começar pelo Museu do Louvre. Inaugurado em 1793, o espaço é gigante e para visitá-lo completamente é preciso três dias. São 35.000 obras de arte. No Louvre estão as obras de arte mais famosas do mundo, como Venus de Milo, Monalisa e A Rendeira de Vermeer.

Centro Pompidou

Pompidou (Reprodução Facebook)

Centro Pompidou é o outro clássico de Paris. Inaugurado em 1977, ele está dividido em seis andares de 7.500 metros quadrados cada um, dos quais o quarto e o quinto concentram as exposições permanentes do Museu Nacional de Arte Moderna. Ali há quadros de Matisse, Picasso, Kandinsky e Miró. A parte externa do Centro Pompidou também chama atenção. Toda a sua tubulação é aparente. A canalização de água é verde, a da climatização é azul, a elétrica amarela e os elevadores e o sistema anti fogo são vermelhos.

Museu de Orsay

Museu D’Orsay (Reprodução Facebook)

Casa de obras de Renoir, Monet, Cezanne e Van Gogh, o Museu de Orsay está instalado em uma antiga estação de trem. As coleções do Orsay compreendem 3.000 pinturas, 360 pastéis, 10.000 desenhos, 14.000 projetos arquitetônicos, 2.400 esculturas, 1.300 móveis e objetos de arte e 31.000 fotografias.

Palais de Tokyo

Palais de Tokyo (Reprodução Facebook)

Reduto de arte ultra moderna, o Palais de Tokyo é sede de exposições disputadíssimas. Por ano, o museu realiza três grandes mostras que privilegiam instalações inusitadas, o que gera sempre um burburinho. Além das obras de arte, o Palais de Tokyo se destaca por outros dois motivos: o restaurante Tokyo Eat, considerado um dos melhores japoneses de Paris, e a livraria com um acervo variado de livros sobre arte e design.

Museu Rodin

Museu Rodin (Reprodução Facebook)

Um dos grandes escultores neoclássicos franceses, August Rodin entregou boa parte de suas criações e das obras que colecionava para que elas fossem exposta no Hotel Biron, onde residia desde 1908. Nasceu assim, em 1917, o Museu Rodin, que abriga cerca de 1.700 pinturas, 7.000 fotografias, mais de 6.400 esculturas e objetos antigos em seu interior. O exterior também merece sua atenção: é que além de ter um jardim espetacular, pode ser chamado também de museu a céu aberto. Há espalhada por toda sua extensão algumas das principais obras do artista, como O Pensador.

Museu Guimet

Museu Guimet (Reprodução Facebook)

Considerado um dos melhores acervos de arte oriental do mundo, Museu Guimet possui mais de 45.000 itens ( quadros joias, pinturas, esculturas, roupas) que mostram como era a vida em diversas sociedades asiáticas. As exposições estão organizadas segundo a procedência dos objetos, por isso o museu está dividido nos seguintes departamentos: Afeganistão- Paquistão, Himalaia, Sudeste Asiático (Tailândia, Indonésia e Vietnã), Ásia Central, China, Coreia, Índia e Japão.

Museu Picasso

Museu Picasso (Reprodução Facebook)

Com mais de 500 mil obras, o Museu Picasso abarca todas as fases do pintor espanhol. Situado em um prédio de três andares, o espaço é dividido em dois. O térreo ao segundo andar estão as criações de Picasso, que foram organizadas cronologicamente, o que permite observar a evolução do estilo do artista. O terceiro andar é dedicado às obras que Picasso colecionava e lá estão quadros de Cézanne, Gauguin, Matisse, Renoir, Braque, Modigliani e Miró.

Fundação Louis Vuitton 

Inaugurado em 2014, está localizado no charmoso e um pouco afastado bairro Bosque Bois de Boulogne, em um prédio maravilhoso, todo de vidro, projetado pelo arquiteto Frank Gehry, o que permite que suas coleções de arte e exposições temporárias sejam banhadas por luz natural. Um lugar dedicado às arte e cultura, tem obras de mais de 100 artistas da França e do mundo todo, além de incríveis exposições sazonais.

Fundação Louis Vuitton (Foto: Shutterstock)

Veja também:

Insider V&G: Carol Bassi conta seus lugares prediletos em Paris

 

Posts relacionados