Por Artur Tavares

Maior região produtora de vinhos da Argentina, Mendoza encanta por sua variedade de uvas e sabores

Dizem que os melhores vinhos são produzidos na Europa. A tradição milenar combinada a alguns dos vinhedos mais antigos do mundo garantem à França, Espanha, Itália e Portugal garantias de qualidade às cegas, mas aqui do lado, na Argentina, muitos produtores alcançaram excelência e maturidade similares em uvas como Malbec, Cabernet Sauvignon, Tempranillo e Chardonnay.

Na terra dos nossos hermanos, a principal região produtora de vinhos é Mendoza. Do tamanho do estado de Nova York e com uma altitude que chega até quase 1.400 metros acima do nível do mar, Mendoza é responsável por cerca de 70% de toda a fabricação anual de vinhos na Argentina. A boa amplitude térmica – de dias quentes e noites frias – ajuda na maturação das uvas, que ganham em tamanho e dulçor, dois fatores essenciais na hora da fermentação. A pouca chuva no clima semiárido ajuda, bem como o solo aluvial (de areia sobre argila) e a proximidade com as geleiras dos Andes, que garantem uma irrigação de água puríssima.

Estima-se que haja cerca de 1.500 vinícolas espalhadas por Mendoza, e as principais cidades produtoras da região são Maipú e Luján de Cuyo – esta a primeira a ter uma DOC (denominação de origem controlada) em todo o território argentino –, embora mais recentemente o Vale do Uco também tenha ganhado bastante destaque.

Entre as vinícolas mais famosas de Mendoza estão a Catena Zapata, que produz cortes bordaleses e malbecs, a Vina Cobos, a Familia Zuccardi, a Trapiche e a Terraza de los Andes, enquanto muitos produtores de vinhos naturais também começam a ganhar renome por lá. Confira abaixo alguns dos melhores vinhos da região que são vendidos aqui no Brasil, suas principais características e importadoras.

 

Las Moras – Los Intocables Black Malbec 2016

Las Moras – Los Intocables Black Malbec 2016
Las Moras – Los Intocables Black Malbec 2016 (Foto: divulgação) 

Um vinho 100% Malbec, tem intensa cor violeta, com aromas presentes de frutas vermelhas e negras, algumas especiarias, baunilha e chocolate. Orgânico, o vinho é envelhecido em barricas de Bourbon por 12 meses antes de ser engarrafado – a Las Moras é a primeira vinícola de Mendoza a usar o carvalho americano, trazendo notas defumadas no paladar.

Preço: R$ 139,90 / Importadora: Decanter

 

Luigi Bosca – Grand Pinot Noir 2014

Luigi Bosca – Pinot Noir 2014
Luigi Bosca – Pinot Noir 2014 (Foto: divulgação) 

Um vinhedo de mais de 45 anos na região de Maipú garante a este Pinot Noir qualidade impressionante. De cor rubi vibrante, tem notas de morangos maduros, violeta e canela, com acidez refrescante e paladar frutado. Com tradição de mais de 115 anos, a Luigi Bosca também envelhece sua produção em barricas de carvalho americano por 12 meses.

Preço: R$ 215,50 / Importadora: Decanter

 

Viña Alicia – Paso de Piedra Chardonnay 2013

Viña Alicia - Paso de Piedra Chardonnay 2013
Viña Alicia – Paso de Piedra Chardonnay 2013 (Foto: divulgação)

Produzido com 85% de uvas Chardonnay e 15% de uvas Semillion, este vinho branco de Luján de Cujo tem coloração dourada, aromas de frutas amarelas, como abacaxi e manga, e toques minerais. Todo o território da Viña Alicia é livre de químicos, e a filosofia por lá é a de “produtores de culto”, ou seja, procurando a máxima expressão do vinhedo, ainda com baixo rendimento na fabricação.

Preço: R$ 152,20 / Importadora: Decanter

 

Pulenta Estate – La Flor de Pulenta Corte 2017

Um vinho jovem da região de Luján de Cujo, feito da mistura de uvas Malbec, Cabernet Sauvignon e Merlot, é resultado do trabalho de uma jovem vinícola da região, a Pulenta Estate, fundada em 2002. Envelhecido entre 6 e 8 meses em barrica de carvalho, tem aromas picantes de pimenta do reino, orégano e violeta, com um paladar de frutas negras, como ameixa, amora e framboesa, além de creme de cassis.

Preço: R$ 90,90 / Importadora: Grand Cru

 

Pulenta Estate – VII Gran Corte 2014

Irmão “super premium” do La Flor de Pulenta, o VII Grand Corte é uma expressão única da Pulenta Estate, reunindo uvas Malbec, Cabernet Sauvignon, Merlot, Petit Verdot e Tannat. Guardado por 18 meses em barricas de carvalho, tem tons intensos de vermelho, com um paladar de frutas negras, e um aroma de pimenta, tomilho e cereja.

Preço: R$ 409,90 / Importadora: Grand Cru

 

Zorzal – Eggo Blanc de Cal 2016

Zorzal - Eggo Blanc de Cal 2016
Zorzal – Eggo Blanc de Cal 2016 (Foto: divulgação)

A microrregião de Gualtallary, localizada a 1.350 metros de altitude, em um dos cumes mais altos da América do Sul, é lar da Zorzal, uma vinícola aberta por dois irmãos em 2008, e que já conquistaram até mesmo o seminal crítico Robert Parker. Este vinho feito com 100% de uvas Sauvignon Blanc, é dourado de nuances esverdeadas, com um olfato mineral e fresco, e um paladar impressionante de hortelã e frutas amarelas, como abacaxi, maracujá e damasco, além de acidez bastante acentuada.

Preço: R$ 153,93 / Importadora: Grand Cru

D.V. Catena – Syrah 2016

D.V. Catena – Syrah 2016
D.V. Catena – Syrah 2016 (Foto: divulgação) 

Exemplar 100% Syrah da vinícola Catena Zapata, é um vinho clássico, feito de uvas oriundas de dois vinhedos diferentes, Agrelo e Vistaflores, sempre colhidas manualmente. Tem aromas de amoras maduras, couro e ameixas, além de notas de baunilha, tabaco e licor. De cor violeta, passa 12 meses em barricas de carvalho, sendo 85% francesas e 15% americanas.

Preço: R$ 157,89 / Importadora: Mistral

El Enemigo – Bonarda 2014

El Enemigo - Bonarda 2014
El Enemigo – Bonarda 2014 (Foto: divulgação)

Já classificado como “outstanding” por Robert Parker, este vinho 100% Bonarda tem notas de frutas silvestres pretas e vermelhas, toques defumados e um pouco de baunilha, chocolate e eucalipto. Tem cor violeta presente, com uma acidez refrescante.

Preço: 192,81 / Importadora: Mistral

 

Tikal – Alma Negra Brut Nature Rosé

Um dos melhores exemplos de espumantes argentinos, o Alma Negra é fruto de uvas Malbec e Pinot Noir de cultivo orgânico das regiões de VIstaflores e Gualtallary. Feito através do método Champenoise, tem segunda fermentação na garrafa, e repousa 8 meses em contato com as borras antes do deguelle. Tem paladar frutado e bastante seco, com um buquê de frutas maduras, sem adição de licor de expedição para garantir mais dulçor.

Preço: R$ 135,98 / Importadora: Mistral

 

Via Revolucionária – Torrontés Brutal 2017

Com produção limitada a 4 mil garrafas, este vinho laranja feito 100% de uvas Torrontés é um dos melhores exemplares biodinâmicos de Mendoza. Produzido no Vale do Uco, tem maceração prolongada de 90 dias com as cascas em ovos de cimento, fermentação em alta temperatura e permanência de 10 meses em barris de carvalho francês antigos. Tem sabor intenso umami, e notas aromáticas de limão, grapefruit, laranja e tomilho.

Preço: R$ 148 / Importadora: VinhoMix

 

Via Revolucionária – Moscatel Pink Panther 2018

Ainda mais exclusivo que o Torrontés, esse vinho laranja 100% Pink Moscatel é feito de uvas provenientes de vinhedos que tem entre 70 e 80 anos de idade na região de Campo Vidal. A produção, de 1.800 garrafas por ano, é de um vinho laranja com toques rosé. Tem aroma de flores, frutas vermelhas frescas e especiarias, com ótimo sabor fresco. Não tem adição de sufitos.

Preço: R$ 179 / Importadora: VinhoMix

 


Artur Tavares

Com passagens pela Rolling Stone Brasil, MTV e o programa CQC, da TV Bandeirantes, Artur Tavares hoje é editor das revistas Carbono Uomo e Corriere Fasano. Não é bem um especialista em bebidas, mas é ótimo de copo.

Posts relacionados