Por Giuliana Nogueira

Para quem visita o Uruguai, a famosa cidade de Punta del Este é só o começo

Punta del Este está longe de ser destino final. Para aqueles que querem desfrutar o melhor do Uruguai, a cidade é mais uma das tantas paradas interessantes “a direita de Montevidéu”. Punta del Este fica na região de Maldonado, que abraça também os balneários de La Barra e Jose Ignácio e, durante a alta estação, recebe um público animado e com muita vontade de praia e boa gastronomia.

Praia Mantiales La Barra (Foto: divulgação)

Na região, entre os dois pequenos e charmosos vilarejos, estão restaurantes, como o La Huella, El Forno, El Abrazo, Trocador Santa Terezita, La Olada e ainda o café, pizzaria e balada, La Excusa, além do winebar Solera Vino Y Tapas. Circulando de carro pela região também é possível explorar o enoturismo nas vinícolas Alto de La Ballena, Bodega Oceanica José Ignácio, Viña Éden e Bodega Garzón.

José Ignácio (Foto: Giuliana Nogueira)

Veja também: um passeio entre vinhos e azeites no Uruguai

Cabo Polonio (Foto: Giuliana Nogueira)

Sua pegada é natureza? A 8km ao sudeste de Punta del Este, no ponto mais meridional do país, está a Isla de Lobos, uma área de preservação ambiental, com a maior quantidade de lobo-marinho das Américas, alcançável via marítima através dos passeios que saem do pier da cidade. Não quer ir pelo mar? A cerca de 1h30 de distância está o pequeno povoado de pescadores de Cabo Polônio. Sem asfalto, luz elétrica ou água encanada, o local é acessível apenas em veículos 4×4 ou caminhão – transporte oficial oferecido na entrada da estrada de terra. Esta outra reserva de lobos marinhos é um lugar perfeito para passar o dia, provar os famosos boñuelos de alga e relaxar na praia quase deserta.

Se o apelo cultural bater mais forte, comece pelo Museu Rali, em Punta del Este, com entrada livre e uma bela coleção de artistas contemporâneos. Outra boa pedida é o Parque das Esculturas, localizado na Fundación Pablo Atchugarry, a 8km de La Barra, que também tem entrada livre. O mais famoso museu da região é a CasaPueblo, localizado em Punta Ballena. Foi construída pelo artista uruguaio Carlos Paéz Vilaró e inspirada na arquitetura de Santorini. Além de expor uma variedade de seus trabalhos, é um dos melhores pontos para se apreciar o pôr do sol.

E onde se hospedar para fazer tudo isso? A dica incrível é a Casa Zinc, em La Barra. O projeto do arquiteto e antiquário Aaron Hojman, proprietário também do Café Zinc (localizado a poucos metros da hospedagem), é uma acolhedora viagem no tempo. A pousada existe há cerca de 10 anos, mas parece que sempre esteve por ali. A fachada feita de placas de zinco recicladas cria um espaço intimista no jardim da construção inspirada no estilo inglês do fim do século XIX. São apenas cinco quartos espaçosos, reservados e muito bem decorados com mobiliários dos anos 30, 40 e 50, mas cheios de conforto, em ambientes batizados como “a biblioteca” ou “o quarto do arquiteto”. Pela área comum uma viagem pela herança cultural uruguaia e resquícios do tempo, que fazem de Casa Zinc um lugar único.

Casa Zinc (Fotos: Giuliana Nogueira)

Aaron também agita o lugar aos finais de semana com jantares e brunches especiais conduzidos por diferentes chefs, fazendo de La Barra a base perfeita para explorar a região “a direita de Montevidéu”. De quebra, aproveite para um passeio a pé pelas tranquilas ruas do balneário, que escondem lugares deliciosos, de lojinhas a cafés e restaurantes. E se depois disso tudo você ainda preferir ficar só em Punta del Este…

Veja também: uma hospedagem entre vinhedos no Uruguai


Sobre a Giuliana 

Giuliana Nogueira é brasileira, psicóloga, fotógrafa e assessora de comunicação. Não é enóloga nem sommelierè. Mas é enófila, apaixonada especialmente por vinhos uruguaios e pelo Uruguai. Mantém há três anos o Instragram @Instatannat, falando mais de vinhos uruguaios que os próprios uruguaios. Sempre que pode viaja até a terra dos nossos vizinhos, que sabem receber muito bem.

Posts relacionados