Na região da Provença, localizada no sul da França, está a cidadezinha de Aix-en-Provence, uma das principais deste reduto extremamente charmoso. Aix pode receber inúmeros adjetivos, entre eles: vibrante, ensolarada, elegante, encantadora, romântica e muito mais

Aix-en-Provence, um charme no coração da Provença
O comércio da cidade é aflorado e com diversas barracas (Foto: Carol Fiacadori)

É certo que quem desembarca na região da Provença, localizada mais precisamente ao sudeste da França, passará em algum momento por Aix. E, se não estiver no roteiro, vale a pena colocá-la. A cidade é um encanto a céu aberto, com charmosas ruas estreitas e uma arquitetura no estilo barroca. O marrom e o bege são cores predominantes na fachada e nos dão a impressão de estarmos em um verdadeiro livro de história.

Com apenas 150 mil habitantes, Aix está a 33 quilômetros de Marselha e foi a primeira cidade francesa a ser povoada pelos romanos e era a principal ligação entre Roma e Espanha, tornando-se rota comercial do Império Romano e de fácil acesso. Além disso, por muitos anos – durante cinco décadas, mais precisamente – foi a capital da região da Provença e, por conta desse passado histórico, a cidade é repleta de esculturas, monumentos e há um infinidade de fontes espalhadas por todo seu território. Mas, a principal delas, está localizada bem na região central de Aix, a Fontaine de La Rotonde. A escultura que compõe o monumento de grande porte está posicionada no topo e tem a simbologia de três musas, e não à toa. As mulheres representam os pilares da cidade: justiça, arte e agricultura, além de estarem apontadas para as três principais avenidas de Aix-en-Provence.

Marselha, a cidade mais antiga da França

Aix-en-Provence, um charme no coração da Provença
Avenidas de Aix-en-Provence. Na esquerda, a clássica Cours Mirabeau (Fotos: Carol Fiacadori)

Entre essas avenidas, está a Cours Mirabeau, a mais conhecida da cidade. Ela cruza grande parte do território de Aix-en-Provence e é referência quando deseja conhecer tanto o lado antigo de Aix quanto o mais moderninho, além de ter sido parte fundamental no desenvolvimento urbano do século XVII e, fora isso, a Cours Mirabeau também já foi palco das grandes residências da alta nobreza mediterrânea. Atualmente, a avenida é uma das principais vias de acesso da cidade, a mais movimentada e tornou-se um verdadeiro reduto comercial de Aix.

Caminhar pela Cours Mirabeau é um programa delicioso, já que é possível ver de pertinho as casas históricas que se tornaram bistrôs, sentir o cheiro fresco dos produtos saindo dos fornos das boulangeries e ainda apreciar a belíssima paisagem, que mescla a composição dos prédios antigos com árvores altas, plantadas de uma forma bem padronizada.

Conheça Cassis, um bate e volta ideal para fazer na região da Provença

O que fazer em Aix-en-Provence?

Visitar uma feira local

Uma vez em Aix, não deixe de visitar ao menos uma feira de rua local. As feiras são típicas da região e é possível perder horas conversando com os pequenos produtores, que contam detalhes sobre seus produtos. O conceito de farm to table é bem presente em diversos restaurantes já que os insumos ultra frescos podem ser encontrados facilmente. Por lá, espere desde legumes e vegetais até peixes vindos direto do Mediterrâneo, além de geleias, compotas, queijos e muito mais.

Aix-en-Provence, um charme no coração da Provença
Feiras locais são típicas em Aix-en-Provence (Fotos: Carol Fiacadori)

Conhecer o típico Calisson

Aix-en-Provence e Calisson são praticamente sinônimos! É possível encontrar a cada esquina esse típico docinho provençal e ao caminhar pelas ruas e avenidas de Aix você sentirá espontaneamente o cheiro de amêndoa, afinal, é esse o principal componente do Calisson. Ele é feito com farinha de amêndoas e frutas cristalizadas confitadas (melão e laranja são as mais comuns) e tem como base uma ostia, para dar suporte à massa que chega por cima, e é finalizado com açúcar glaceado. Na Cours Mirabeau é possível aproveitar os Calissons na Patissier Bechard, que conta com uma vitrine irresistível para os formiguinhas de plantão. Mas, a opção imperdível na cidade está na Calissons du Roy René, existente e clássica em Aix desde 1920. A lojinha, simpática e com inúmeras variações do doce, oferece degustação aos visitantes, então, é possível se perder nos sabores de cada Calisson. Mas, claro, não deixe de provar o tradicional.

Aix-en-Provence, um charme no coração da Provença
Calisson é patrimônio cultural de Aix-en-Provence (Foto: Carol Fiacadori)

Visitar Hôtel du Caumont – Centre d’Art

Aix-en-Provence, um charme no coração da Provença
O Hôtel du Caumont reúne restaurante, café e centro de arte (Foto: Carol Fiacadori)

O Hôtel du Caumont, ao contrário do que muitos turistas pensam, não é um hotel que recebe hóspedes, mas sim um centro de arte, localizado no coração de Aix. Ele foi comprado em 2011 e todo restaurado, sendo aberto ao público em 2015. Essa restauração recriou um antigo casarão do século XVIII, que resgatou elementos originais da época, como detalhes das paredes, desde cores até elementos feitos em gesso. O Hôtel du Caumont era a residência oficial de uma das Marquesas de Aix e, por isso, uma das salas para serem visitadas é um quarto, com elementos originais da época, com cama, penteadeira e poltrona. O centro de arte recebe, ainda, duas grandes exposições por ano que ficam disponíveis por um longo período – neste ano, o Hôtel du Caumont receberá um conjunto de obras com autores variados, desde Monet a Picasso. Além disso, por lá é possível aproveitar a parte térrea e tomar um café em uma das salas pitorescas ou almoçar com vista para o jardim do casarão. O restaurante local oferece pratos rápidos e práticos, como saladas e massas.

Seguir os passos de Cézanne

Caminhe pelas ruas do centro antigo de Aix e olhe para o chão. Em algumas delas haverá plaquinhas de metal com o descritivo “Cézanne”. Essas placas indicam os passos de Paul Cézanne, pintor francês nascido em Aix – portanto, orgulho dos moradores provençais. Ao todo, são 32 paradas que ganharam destaque em 2006, quando o centenário de Cézanne foi comemorado, e são os principais pontos percorridos pelo pintor, desde a escola em que estudou até o cemitério onde foi enterrado.

Visitar a Chatêau La Coste

Além de vinícola, a Chatêau La Coste é um programa imperdível para quem está pelos arredores de Aix. O lugar reúne tudo de mais gostoso em uma viagem: cultura, gastronomia e vinho. Por lá, é possível visitar os vinhedos e ver de pertinho toda a produção da vinícola, que conta com uma produção (orgânica) de 55% de vinho rosè, como manda o figurino provençal. Ao todo, são 124 hectares plantados para oferecem rótulos aos wine lovers – que podem aproveitar as taças em alguns dos restaurantes da Chatêau La Coste. Um deles leva a assinatura do chef argentino Francis Mallmann, que traz sua expertise em preparos com fogo aos solos provençais. Além do chef estrelado, há outra opção de restaurante, nomeado também de La Coste, que é mais acessível e perfeito para quem deseja aproveitar os sabores da Provença de uma forma mais econômica. Além dos vinhos e da gastronomia, a Chatêau La Coste é um museu a céu aberto (no estilo do brasileiro Inhotim) e conta com diversas obras de arte espalhadas por todo seu território. Obras essas que não estão à venda e dão um charme ainda maior ao espaço.

Aix-en-Provence, um charme no coração da Provença
Chatêau La Coste é a união de arte e gastronomia (Foto: Carol Fiacadori)

Hot tip: o La Petite Ferme Restaurant, “a pequena fazenda” na tradução livre, é um ótimo restaurante para o jantar. Aberto há pouco tempo, o chef da casa já participou de programa de televisão e agora comanda a cozinha deste pequeno e gostoso lugar. No quesito ambiente, a casa conta com uma varadinha toda iluminada, com um jardim vertical e um salão apertadinho e acolhedor, com mesas e sofás modernos, além de uma cozinha toda aberta para outra parte da casa que conta com mesas altas e bancos. Com o conceito farm to table, os pratos levam ingredientes frescos e são servidos com bastante sabor. Não pule o couvert e aproveite o pão quentinho de longa fermentação com uma manteiga temperada na casa. O carpaccio servido com cogumelo e rúcula tem um tempero ácido na medida e é uma das boas entradas do cardápio, além do polvo, no ponto correto, com batatas e creme levemente cítrico. Mas, se quiser algo tipicamente provençal, peça os ovos que acompanham uma maionese bem temperada e bacon crocante. As entradas são ideais para compartilhar, mas não vá embora sem o prato principal e a sobremesa. O porco é saboroso e bem servido e o iogurte com compota de frutas finaliza muito bem. Ah, não se esqueça: brinde com um vinho rosè e bom jantar!

Aix-en-Provence, um charme no coração da Provença
O novo e gostoso restaurante La Petite Ferme (Fotos: Carol Fiacadori)

Posts relacionados