Complexo de templos e cidade do império Khmer, esconde riquezas arqueológicas do séc. XII 

Cidade anciã em Siem Reap, no Camboja, Angkor Thom, fundada no séc. XII, é a maior do império antigo Khmer, protegida por uma muralha de 8 metros de altura e 12 km de comprimento, rodeada por um grande fosso. Ao seu redor, quatro grandes portões, alinhados aos pontos cardeais, que levam ao Bayon, seu principal templo, também chamado de templo dos Budas.

camboja-02

Enquanto o templo Angkor Wat é o local de culto, reza, Angkor Thom é a cidade. Construída entre templos hindus antigos, do século anterior, como o que reverência Shiva, Thom era a residência real, dentro das muralhas, onde também moravam mais de 100 mil pessoas, funcionários do alto escalão do reino.

camboja-03

Assim como Ankor Wat, seu desenho é quadrado, sempre direcionado aos pontos cardiais. Angkor Thom tem tradução como a Grande Cidade, foi a última e a mais duradoura capital do império Khmer, do rei Jayavarman VII.

camboja-04

Seu templo principal, Bayon, é todo dedicado a Buda. São 54 colunas e 216 imagens de Buda, todos os números somam nove – número sagrado do budismo. Um dos lugares mais incríveis que vi. A imagem referência do Buda, que origina as imagens que figuram neste templo é o Buda da Compaixão, Avalokitesvara, com muitas faces do “Buda feliz”. O imponente templo Bayon, ao contrário de Angkor Wat que nasceu para celebrar a fé hinduísta, foi erguido como um santuário budista. Tanto que Bayon ainda é um local de peregrinação de praticantes do budismo.

camboja-05

Durante os passeios, são oferecidos bastões de incenso, onde é possível chegar ao pé do santuário e fazer uma oração. Afinal, só estando aqui, pra entender a benção de visitar um local como este.

camboja-06

camboja-07

Posts relacionados