A maior estação de esqui da América do Sul já está pronta para receber os aventureiros à procura de bastante neve. Confira todos os detalhes sobre o Valle Nevado, o principal resort do Chile

Esquiar não é uma das tarefas mais fáceis. Exige cuidado (preste atenção: muito cuidado!), dedicação, esforço físico, técnica, aprendizado e, claro, bastante neve. Mesmo com todas essas características que, provavelmente, assustam algumas pessoas, o esporte conquista e reúne uma legião de fãs ao redor do mundo. E, para os bons admiradores, não é novidade que há uma estação de esqui bem pertinho do Brasil.

Valle Nevado é o maior resort de ski da América do Sul (Foto: Carol Fiacadori)

O Valle Nevado, no Chile, é a maior estação do país, além de ser a maior de toda a América do Sul, que tem uma área de prática com cerca de 40 pistas. Sua localização é relativamente próxima ao Brasil, já que a estação está a apenas 1h30 de carro de Santiago, capital chilena (somando o tempo de viagem completo, o Valle está a aproximadamente 5h30 de São Paulo – mas, claro, tudo depende das condições da estrada e dos aeroportos). Portanto, não se espante ao ouvir o nosso português sendo falado com frequência, os brasileiros dominaram o território chileno. A temporada de 2019 começou no dia 28 de junho e promete neve nas pistas até setembro (dependendo das condições pode ser estendida até outubro).

A 3.000 metros acima do nível do mar*, o Valle é a mistura de um belíssimo cenário montanhoso (lembre-se, aqui, você está na região da Cordilheira dos Andes) com uma infraestrutura completa oferecida aos hóspedes e para quem visita. Por lá, você encontra diferentes opções de hospedagem – hotéis e apartamentos – restaurantes, bares e pubs e, além disso, há diversão para todas as idades, a qualquer hora do dia. Mas, por mais que tenham outras atividades, o programa mandatório para a maioria das pessoas que lá frequentam é se jogar nas pistas, seja para praticar esqui ou snowboard. Aqui, vale lembrar que os tombos na neve fazem parte do programa, logo, não se acanhe ao lado de outros praticantes e saiba que, muitas vezes, as crianças darão um show na pista.

*Vale recordar que a altitude interfere em grande parte do nosso bem-estar e preparo físico. É importantíssimo se hidratar bem e saber respeitar os limites do seu corpo. Mas, acostume-se, qualquer degrauzinho de escada te deixa sem fôlego!

Veja também: quatro estações de esqui no Chile para aproveitar a temporada de neve no hemisfério sul

Modalidades e aulas

Conforme manda o figurino, as duas principais modalidades de uma estação de esqui são o esqui e o snowboard e no Valle Nevado não é diferente. Ao todo, o resort conta com 40 quilômetros de extensão dedicado às pistas, sendo que 10% são para os principiantes, 36% para pessoas no nível intermediário, 33% para os mais avançados e 21% para experts (essas aqui são dedicadas àqueles que nasceram com um esqui no pé, praticamente).

É importante saber que todas elas são demarcadas com cores, isto é, há pista verde, azul, vermelha e preta, respectivamente. Estar nas pistas significa entender como a dinâmica funciona. Não é simplesmente colocar os equipamentos nos pés e aproveitar a neve. É necessário prestar atenção nos minuciosos detalhes, como as técnicas e o esquema para deslizar montanha abaixo. É importante estar atento aos seus movimentos, mas também aos movimentos alheios e prestar atenção em tudo o que é ensinado em aulas (veja mais sobre isso abaixo). O praticante deve saber deslizar o seu esqui/snowboard ladeira abaixo, mas também tem que entender como o ski lift funciona, por exemplo, para que não haja complicações ou atrase as descidas de terceiros – mas fique calmo, todos aqui são pacientes e há instrutores para auxiliar o tempo inteiro. Para quem não sabe, o ski lift é a ferramenta que nos leva de volta ao topo da pista em que você está praticando. Há várias opções e formatos, como cadeirinhas, teleféricos, dentre outros (em outras estações também há um esteira, o que facilita a locomoção), o Valle Nevado tem todos. Fora as pistas tradicionais, há um espaço reservado às crianças, onde elas têm aulas e também conseguem praticar sem grandes esforços os temidos deslizamentos.

O Valle Nevado conta com mais de 40 pistas para prática de esqui e snowboard (Foto: Carol Fiacadori)

Além do esqui e do snowboard, para os aventureiros de plantão, o Valle Nevado ainda oferece outras modalidades. O Heliski é ousado e explora lugares no topo da montanha com um helicóptero, ou seja, é possível baixar cerca de dois mil metros de desnível esquiando ou de snowboard. Para quem é fã da neve, há guias especializados na montanha e equipamentos de última geração que garantem a total segurança do praticante. Fora isso, há também o Snowpark, que é um dos mais bem preparados da região. Foi desenhado para iniciantes e freestyle profissional, ao lado do teleférico Candonga, e conta com saltos com caixotes, corrimãos de diferentes níveis de dificuldade. Os iniciantes podem aproveitar o percurso com inclinações, mini caixas e rollers) e os intermediários contam com dois corrimãos com uma caixa kink de nove metros, dois saltos tipo step up e um quarter pipe para jibbing.

Ademais, este ano o Valle Nevado incluiu duas novas modalidades em seu catálogo de esportes. O Ski Randonnée é uma espécie de marcha na neve e torna-se uma forma menos convencional de conhecer a montanha invernal, além de ser a única maneira de descobrir cantinhos escondidos da Cordilheira dos Andes. Mas, para realizá-la, é necessário ter um bom nível no esqui, já que é uma atividade intensa e é realizada fora das trilhas, com duração de quatro horas. Já a Raquete de Neve é uma leve caminhada na neve (não tão leve, afinal estamos a 3.000 metros acima do nível do mar, ou seja, o cansaço vem logo nos primeiros passos) com um calçado especial, que distribui o peso sobre uma área maior para que os pés não se afundem na neve fofa. Neste caso, a atividade deve ser feita em grupo de, no mínimo, cinco pessoas e dez, no máximo, com uma duração de duas horas. O nome “raquete” vem de tempos antigos, quando os praticantes usavam uma espécie de raquete de tênis para as andadas pelo chão branco (no Valle Nevado essas antigas raquetes fazem parte da decoração e há algumas espalhadas por diversas paredes).

Passeio de Raquete é a nova modalidade da temporada de 2019 no Valle Nevado (Foto: acervo pessoal)

Porém, para praticar tudo isso, é necessário o mínimo de conhecimento. O Valle Nevado dispõe de uma escola de ski que conta com professores 100% preparados para atender todas as necessidades dos alunos. Por lá, há aulas de todas as modalidades (menos de Randonnée e Raquete, pois há instrutores acompanhando durante toda a prática) e você pode escolher como fazer, seja individual ou em grupo e vale lembrar que duas pessoas são consideradas uma turma. Há para todos os níveis, inclusive infantil. Mas, dica V&G: não pratique aulas ao lado de pessoas que não estejam no mesmo nível que você. Ou seja, se você for iniciante, não aprenda ao lado de pessoas que já tenham um certo conhecimento –  talvez a atenção do professor possa ser desviada para outras pessoas mais “especializadas”.

Aluguel de equipamentos e roupas 

O Valle Nevado disponibiliza aluguel de roupas e equipamentos (Foto: Carol Fiacadori)

Para a mágica de deslizar na neve rolar, é necessário ter os equipamentos ideais. O Valle Nevado disponibiliza, para hóspedes ou não, o aluguel de todos os instrumentos necessários para cada modalidade. E, para essa locação acontecer, o atendimento é extremamente atencioso, pois, como dissemos acima, todo o cuidado na neve é pouco. Ou seja, o seu equipamento deve estar de acordo com o seu corpo. O par de esqui, por exemplo, deve ter uma medida equivalente à sua altura até o ombro, mas, para encontrarem o modelo que mais se encaixe, você deve descrever seu peso exato e o funcionário te ajuda a medir o tamanho de seu calçado, para encontrar a bota com uma numeração correta. Portanto, a lição é: não minta seu peso e saiba reconhecer se o sapato está lhe incomodando, pois uma vez que está na pista não há como voltar atrás. Os hóspedes do Valle Nevado podem ir ao Ski Rental localizado no prédio do hotel Puerta del Sol e, logo após terminarem o dia, têm direito a um locker no Ski Room, ou seja, podem deixar os equipamentos todos os dias (as únicas coisas que não ficam por lá são os óculos e o capacete) em uma sala reservada somente para isso.

Além de equipamentos, caso você não vá preparado para o frio, neve, vento e outras coisas que podem surgir durante uma viagem para a montanha, o Valle Nevado também oferece aluguéis de roupas, sapatos e outros apetrechos, como óculos e luvas. Há uma infinidade de calças, casacos, botas, óculos, capacetes e luvas, inclusive, de todos os tamanhos. Mas, para quem não é hóspede e deseja somente passar o dia, com o Ski Day (que pode ser comprado na Praça da Gôndola), o aluguel de ambas as coisas, equipamento e roupa, acontece em outro lugar, no início do território, ao lado do acesso às pistas, mas oferece as mesmas comodidades e instruções que o Ski Rental dedicado dos hóspedes.

Hospedagem

O Valle Nevado oferece opções de hospedagem para todos os bolsos e estilos. No total, o resort conta com três hotéis e mantém o padrão em todos eles, distinguindo um pouco o estilo de cada público. São eles: Tres Puntas, Puerta del Sol e Valle Nevado, com três, quatro e cinco estrelas, respectivamente. O Tres Puntas é o verdadeiro sucesso entre os jovens e conta com 91 acomodações, todas feitas em quartos duplos, triplos ou quádruplos. Então, é comum cruzar com grupos de amigos nos corredores e, além disso, conta com o pub da estação, com o mesmo nome do hotel, localizado no último andar do prédio, que todos os dias conta um DJ para animar a noite, além de ter karaokê aos domingos.

O Puerta del Sol é a verdadeira porta de entrada para vivenciar a estação de esqui chilena. Por lá é onde acontece o aprés ski, que é quando as pistas (que estão a apenas 50m dali) se fecham, às 17h, e então os hóspedes são recepcionados no bar do hotel com uma rodada de sopas e chocolate quente. Ou seja, é a hora de relaxar para aproveitar o dia seguinte. O Puerta del Sol é o hotel que mais reúne famílias em suas 124 acomodações, divididas com vista para as montanhas e pistas e outras com vista para um pôr do sol de tirar o fôlego. Além disso, o hotel também dá direito à piscina aquecida (dessas que sai fumacinha, sabe?), localizada ao ar livre.

O Valle Nevado, que leva o nome do resort, é um hotel boutique que conta com 53 apartamentos com terraços e oferece paisagens da montanha que se confundem com as pistas e há dois tipos de acomodações, dupla ou suíte. Além disso, o hotel conta com o ski-in/ski-out, ou seja, os hóspedes têm acesso direto às pistas e podem sair e chegar devidamente paramentados. Todos os hotéis oferecem diferentes tipos de pensão: café da manhã e jantar ou café da manhã, almoço e jantar.

Hotel Puerta del Sol (Foto: divulgação)

Mas, para quem deseja um pouco mais de privacidade e liberdade, o Valle Nevado também conta com outros tipos de hospedagem, como apartamentos localizados em condomínios. Todos eles são 100% preparados para receber turistas, com cozinha, sacada, estacionamento e acesso ao serviço de cuidados para as crianças, que são oferecidos nos hotéis. Porém, o hóspede de apartamento não tem acesso às refeições dos hotéis, mas pode solicitar quando efetuar a reserva.

A estação conta com três hotéis e apartamentos em condomínios (Foto: Carol Fiacadori)

Gastronomia 

Tartare de atum do La Fourchette (Foto: Carol Fiacadori)

Fora as acomodações, as badalações das pistas, os teleféricos e a neve (muita neve), o Valle Nevado também conta com boas opções de restaurantes, ideais para repor todas as energias. O restaurante mais sofisticado da estação é o La Fourchette, localizado no hotel Valle Nevado. Com inspirações francesas, durante o dia oferece almoço em sistema buffet, ou seja, você se serve à vontade com variadas opções, com estação fria de saladas, antepastos, além de estações quentes, como massas e molhos, e uma parte toda dedicada aos doces. Aos domingos, uma parrilla é montada no deck e o cliente pode comer à vontade diferentes tipos de carnes. À noite, funciona com cardápio à la carte e tem clássicos da França como o confit de pato, com sabor bem marcante, e o bouef bourguignon feito com um corte extremamente macio, além do incrível tartare de atum, servido como entrada.

No hotel Puerta del Sol, os hóspedes podem aproveitar o Mirador del Plomo, que serve suas refeições também em sistema buffet. Por lá, é possível aproveitar uma estação inteira dedicada às massas com molhos e ingredientes à sua escolha feita na hora, além das estações de carnes, frango e peixes. Fora isso, você também pode se esbaldar nos antepastos que contam com variados queijos.

No Tres Puntas está o restaurante Sur que também trabalha com sistema à la carte e traz inspirações de diversas cozinhas, chilena e internacional. Entre as boas pedidas está a entrada “20 poemas de amor y un causeo de pulpo y cochayuyo”, que mistura diversos ingredientes em três tipos diferentes de um “purê”, com polvo, abacate, cebola roxa, alga marinha, pimenta e coentro com um toque de maionese e suco de limão fresco. Ácida na medida e um tanto curiosa.

Ceviche do restaurante Valle Lounge (Foto: Carol Fiacadori)

Agora, no geral, o restaurante Monte Bianco atende toda a estação e traz uma gastronomia italiana especializada e está anexo ao bar Valle Lounge. À noite, o cardápio à la carte conta com inúmeras opções e fica até difícil tomar uma decisão. Mas, com certeza pedir a pizza é um tiro certo. Mas, se quiser um prato potente, não se acanhe em pedir a Costilla de Ternera, servida com osso com ervas finas acompanhada de risoto de lula com molho italiano. Durante o dia, o Monte Bianco oferece o mesmo menu do Valle Lounge, com clima mais descontraído. As pizzas continuam sendo as boas pedidas, mas o ceviche de salmão também é imperdível, apimentado e cítrico na medida. Ainda em casas que atendem todo o resort, o Bajo Zero, localizado no topo de uma das montanhas (mais especificamente no desembarque da gôndola) oferece pratos rápidos e em sistema fast food, como hambúrgueres, batatas fritas, pizzas, etc. Já o La Leñera é uma das casas que mais atende os esquiadores e snowboarders. O cardápio oferece pratos fartos, além do clássico fondue – que não pode faltar em viagens para a montanha. Além disso, o La Leñera tem um terraço delicioso para apreciar durante a tarde voltado diretamente para as pistas.

Importante: os funcionários dos hotéis orientam seus hóspedes a fazerem reservas nos restaurantes clássicos, como o La Fourchette, Mirador del Plomo, Sur e Monte Bianco.

Veja também: um roteiro descolado por Santiago, no Chile

Dicas V&G: 

– O Wi-Fi da estação oscila, portanto, esteja preparado para se conectar e reconectar diversas vezes durante o dia. Porém, devido à sua proximidade com Santiago, há sinal de operadoras e 4G por lá – se a internet for indispensável em sua viagem, vale a pena investir em um chip internacional;

O lindo pôr do sol do Valle Nevado (Foto: Carol Fiacadori)

– Não se esqueça de levar roupas em camadas e esteja ciente das baixas temperaturas e da neve. Por mais que o resort alugue roupas, lembre-se de investir em blusas e calças térmicas, são essas peças que mantém o corpo aquecido e não estão disponíveis no Valle Nevado. Além disso, não esqueça que casacos e calças devem ser impermeáveis;

– Para quem esquia é importante ter uma meia térmica mais alta para que a sua perna esteja protegida por completo.  Lembre-se, não aperte seu pé colocando mais de uma meia, pois é mais fácil dele ficar gelado a partir do momento em que o seu corpo começa a transpirar;

– Hidrate-se todos os dias bebendo bastante água, pois isso faz diferença quando você está em um nível muito acima do mar;

– Esteja consciente do tempo seco. É natural que a sua pele fique ressecada, além de boca e nariz, então, leve produtos que você já esteja acostumado a utilizar;

– Fique atento ao funcionamento das rodovias que levam até o Valle Nevado. Se o seu intuito é apenas passar o dia durante o fim de semana, saiba que há horários específicos para subir e descer;

– E, por último: proteja-se de todas as formas, com capacetes, óculos, roupas em camadas, remédios para dores musculares (antes de tomar consulte o médico local) e hidratantes corporais.

*A jornalista viajou a convite do Valle Nevado Ski Resort e da B4T Comm

Valle Nevado Ski Resort 

Reservas: 0800-892-1047 / E-mail: [email protected]https://vallenevado.com/pt/

Posts relacionados