Girls trip: nossa editora-chefe, Dani Filomeno, listou cinco lugares que merecem ser desbravados ao lado de amigas. Budapeste, Copenhague, Paris, Peru e Mendoza integram a lista. Bora?

Budapeste

Budapeste é destino certo para quem deseja se surpreender em uma viagem! A capital da Hungria tem características bem marcantes: fervilhante, contemporânea e cosmopolita. Suas ruas trazem uma mistura de underground, com diversos pubs em ruínas de guerra, e ao mesmo tempo conta com bistrôs clássicos e prédios históricos, um mix que a torna uma cidade dinâmica, jovem e bem animada.

Girls trip: cinco destinos para viagens com amigas
O espetacular Parlamento de Budapeste iluminado à noite, visto do Rio Danúbio (Foto: Daniela Filomeno)

O que visitar?

  • Museu do Terror;
  • Sinagoga;
  • Parlamento;
  • Segunda mais antiga estação de metrô da Europa (que foi a primeira do continente), inaugurada pela imperatriz Sisi e Franz Joseph;
  • Termas com mais de 100 fontes;
  • Avenida Andrássy: concentração de lojas de grifes, embaixadas e palácios;
  • A espetacular Igreja Mathias (igreja da coroação).
Girls trip: cinco destinos para viagens com amigas
Pubs em ruínas de guerra são típicos de Budapeste (Foto: Daniela Filomeno)

Restaurantes:

  • Menza;
  • Mák Bisztró;
  • Gundel;
  • Stand 25;
  • Kolazs, dentro do hotel Four Seasons;
  • Beefbar.

Mercado gastronômico: Great Market Hall

Cafés:

  • Elyseé: é maravilhoso para um almoço. Tem uma linda vista do Parlamento;
  • Cafe New York;
  • Gerbeaud: tem um doce imperdível que leva seu nome e é o café preferido da Sisi;
  • Cafe Paris.

Pub e Bares:

  • Puíder – Ares soviéticos com público jovem;
  • Szimpla – prédio ruína de guerra transformado em um descolado pub com decoração de garimpos de peças da era soviética;

Rooftops:

  • Hight Note Skybar: vista Basílica de Pest, inspirado nos ícones do cinema mundial;
  • Leo – Skybar do Beefbar;
  • 360° bar;
  • Corvin Club.

Copenhague

Girls trip: cinco destinos para viagens com amigas
Copenhague: excelente qualidade de vida na Dinamarca

Copenhague é conhecida como a cidade que tem um dos povos mais felizes do mundo e isso é perceptível assim que desembarca no país. Preocupados com a preservação do meio ambiente e com a qualidade de vida dos locais, esses dois pilares norteiam da gastronomia ao horário de funcionamento das lojas, que fecham às 16h para os vendedores poderem buscar seus filhos nas escolas e terem tempo para curtir a vida! No quesito gastronomia espere por refeições elaboradas com produtos sazonais, com a valorização dos pequenos produtores, além das políticas de reaproveitamento e zero agrotóxicos.

Copenhague é a cidade sede de um dos templos mundiais da gastronomia, o Noma – que está há pouco tempo em um novo endereço e tem estrutura adequada ao seu tamanho (tem sete cozinhas ao todo) e já foi eleito o melhor restaurante do mundo. Além da alta gastronomia, Copenhague tem seus cafés charmosos, os “filhotes” dos estrelados, e incríveis lugares para apreciar a culinária local e, claro, que todos levantam a bandeira de uma cozinha inovadora, com técnicas apuradas de fermentação, produtos orgânicos e sazonais.

O que visitar?

  • O Jardim Botânico de Copenhague (em dinamarquês Botanisk Have): é um jardim botânico com cerca de 10 hectares de extensão;
  • Lousiana Art Center: Museu de Arte Moderna de Louisiana, fica a 35 km do centro, com obras como Calder e Nobuo Sekine;
  • Segundo parque de diversões mais antigo do mundo, Tivoli Park (ver programação, pois fecha no inverno e alguns dias da semana);
  • Rosenborg Palace;
  • Vor Frelsers Kirke – subir no campanário de 95 metros (como os heróis do Viagem ao Centro da Terra de Júlio Verne), em uma rampa em espiral de 400 degraus;
  • Passeio pelo turístico e colorido, Nyhavs, onde pega um barco pelos canais de Copenhague.
Girls trip: cinco destinos para viagens com amigas
Geranium, o único restaurante três estrelas Michelin na Dinamarca (Foto: Daniela Filomeno)

Restaurantes:

  • Noma: inúmeras vezes eleito o melhor do mundo, reabriu em um terreno afastado em Christiana, com sete estufas de vidro e cozinha aberta. Precisa de reserva com bastante antecedência;
  • Geranium: único três estrelas Michelin da Dinamarca, tem pratos que traduzem o design dinamarquês (lindíssimos) e saborosos;
  • Geist, do chef Bo Bech: a casa é de um fotógrafo, ou seja, espere os pratos mais instagramáveis de Copenhague;
  • 108, do Rene Redzepi do Noma, é superdescolado e imperdível;
  • Relae, na mesma rua, é ótimo para compras de design e caramelos Hr. Fornem;
  • Manfreds: Relae mais casual, também imperdível;
  • Barr: uma choperia no antigo endereço do Noma, também tem comida e oferece um menu de snnitzel incrível na cidade;
  • Amass: em um galpão em Christiana, leva à sério a técnica do reaproveitamento com pratos criativos e saborosos;
  • Baest: endereço onde os chefs de Copenhague comem e indicam, tem uma das melhores pizza que já comi, burrata feita no mesmo dia com o leite que extraíram em sua própria fazenda e embutidos feitos ali mesmo.

Hotéis:

  • D’Anglaterre, o mais tradicional da cidade;
  • Nobis Hotel Copenhagen, com design incrível, a cara de Copenhague e um concierge que vale o investimento;
  • Nimb, hotel boutique em edifício histórico de 1909 e fica no Tivoli Park.

Paris

Ah, Paris…Romântica, fashion, cosmopolita e bucólica. Tudo em uma cidade que quanto mais você visita, mais vocês se apaixona – e mais se descobre (de cantinhos) a bistrôs e restaurantes estrelados. Uma multiplicidade de dar água na boa e aquecer os corações.

Girls trip: cinco destinos para viagens com amigas
Paris é um dos destinos mais procurados pelos turistas

O que fazer?

  • Atelier des Lumières;
  • Casa do Victor Hugo;
  • Compras no Bon Marche;
  • Visitar a escondida Capela Nossa Senhora da Medalha Milagrosa.
Girls trip: cinco destinos para viagens com amigas
O Brasserie Lipp é um dos clássicos de Paris (Foto: divulgação)

Restaurantes:

  • Joel Robouchon, um clássico em Paris;
  • Le Chateaubriand;
  • Roteiro pelos bistrôs tradicionais como o Voltaire, Benôit, Brasserie Lipp e Alberge Bressane;
  • Île Flotante do Fontaine de Mars (cassoulet também imperdível);
  • L’Amie Louis tem a melhor batata frita de Paris – fininha, sequinha e crocante.

Hotéis: 

  • Hotel Grand Boulevards – hype do 9eme;
  • Le Grand Amour e hotel Amour;
  • Costes;
  • Crillon;
  • La Reserve;
  • The Peninsula;
  • Faça um circuito pelos spas dos super hotéis, como o Plaza Athenee Spa, Royal Monceau Spa, Four Seasons George V Ritz ou Le Bristol.

Peru

O Peru é fascinante e com uma beleza ímpar é a união de inúmeras características procuradas pelos turistas. O país é uma mistura de florestas, praias, rios, civilizações antigas (o principal da América do Sul) e construções históricas – detalhes que deixam qualquer um encantado. Além disso, tem um rico valor histórico-cultural: Machu Picchu e Cusco são cidades herdadas do Império Inca e ambas foram consideradas patrimônios da humanidade pela UNESCO.

Quando falamos de gastronomia, a capital, Lima, é referência – tanto no próprio país quanto na América Latina, já que a cidade concentra inúmeros restaurantes premiados. O Peru é sinônimo de um país rico em peixes, legumes e vegetais e essa diversidade aparece nos pratos – que muitas vezes resgatam a cultura dos índios pré-colombianos. Toda essa riqueza gastronômica do país também é reflexo de influências de outras culinárias, como a japonesa, italiana e chinesa.

Girls trip: cinco destinos para viagens com amigas
Machu Picchu, no Peru, é patrimônio da humanidade da UNESCO

Onde comer?

  • Central, do chef Virgílio Martinez, que ficou por anos no topo de melhor da América Latina, sua cozinha;
  • Maido, n°1 da lista Latin America’s 50 Best Restaurants é ocupada pelo Nikkei Maido, com gastronomias peruana e japonesa (complementares, ingredientes peruanos);
  • Osso Carniceria y Salumería, de Renzo Garibaldi, carne como seu personagem principal;
  • O célebre Astrid y Gastón, do casal percursor Gastón Acurio y Astrid Gutsche, que colocou o Peru no radar gastronômico mundial; 
  • Não estrelados: os tradicionais El Mercado e Rosa Náutica; 
  • Restaurante Rafael em uma linda townhouse Art Decó, em Miraflores, e é uma verdadeira celebração a diversidade da gastronomia peruana com diversas cozinhas e ingredientes locais; 
  • Descontraído e aconchegante, o Isolina Taberna Peruana tem comfort food e está entre os 50 melhores da América Latina (41°); 
  • Cala, ideal para tomar drinques em um restaurante lounge que tem DJ. É animado e moderninho e fica de frente para o mar e é o melhor local para ver o pôr do sol em Lima. 
Girls trip: cinco destinos para viagens com amigas
Queijo local tostado do MIL Centro (Foto: Daniela Filomeno)

O que fazer?

  • Lima: Plaza Mayor, Catedral Histórica, Palácio Presidencial, Convento de Santo Domingo, mercado típico e o charmoso bairro de Miraflores eS. Isidro; MATE- Museo Mario Testino, um centro sem fins lucrativos para promover cultura e patrimônio peruano – tem o melhor da arte contemporânea internacional e da fotografia, além de uma exibição permanente do trabalho de Mario Testino e fica em uma casa restaurada do século XIX; 
  • Nazca: é aqui que ficam as Linhas de Nazca, conjunto de geoglifos antigos localizada no deserto. São mais de 70 desenhos geométricos, de animais e figuras humanas e 10 mil linhas. Sobrevoar estes desenhos ao longo do platô desértico é uma experiência fascinante; 
  • Lago Titicaca: e suas incríveis ilhas, como a ilha flutuante Uros toda feita de torora, uma raiz peruana. Mais alto de seu porte e segundo mais alto do mundo, ele fica a uma altitude de 3,8 mil; 
  • Vale Sagrado dos Incas: tem este nome por sua representação para esta civilização: representava o céu na terra. Isso pelas suas qualidades geográficas e climáticas, com um solo muito rico. Centro do império Inca, possui vários rios, sendo o principal o Urubamba. No vale se espalham cidadezinhas pitorescas, ruínas de santuários e fortalezas construídas com gigantescas pedras, como Chinchero, Salinas de Maras, Ollantaytambo, Moray e Sacsayhuaman (nos arredores de Cusco).
  • Moray: almoçar no Novo projeto do chef Virgílio Martínez, aberto no ano passado, em pleno Valle Sagrado dos Incas. Com uma vista incrível dos Andes Peruanos, ao lado das ruínas de Moray, MIL Centro é um projeto que convida a degustar as altas altitudes, nas variadas espécies encontradas no país como um laboratório agrônomo; 
  • Cusco: cidade sagrada e capital do império Inca, Cusco fica a mais de 3,4 mil metros de altitude nos Andes peruanos. Cusco apresenta um rico acervo de construções coloniais e vestígios arqueológicos pré-colombianos, uma junção das diversas heranças culturais do Peru; 
  • Machu Picchu: as ruínas de Machu Picchu ficam em uma montanha a 2,5 mil metros acima do nível do mar e recebem aproximadamente 500 mil turistas por ano. Durante o Império Inca, no séc. XV, era uma cidade e centro de estudo de Astronomia, Agronomia, Medicina e Arquitetura. A cidade Inca é especial, seja pelo seu nível de conservação, já que os espanhóis nem sequer passaram perto para destruírem.

Mendoza

Mendoza é sinônimo de vinícola, vinhedo e vinho. É a região mais importante da Argentina no quesito vinho e conta com mais 130 produtores locais. A cidade oferece inúmeras opções de vinhos, desde os rótulos com as uvas mais suaves às mais marcantes. Com um charme a parte, aos pés da Cordilheira dos Andes, é o cenário ideal para uma experiência rica em sabores e recheada de diversão e, claro, tomar vinho é um ato social e indispensável.

Girls trip: cinco destinos para viagens com amigas
Mendoza na Argentina é sinônimo de bons vinhos (Foto: Shutterstock)

Hotéis:

  • Chenal des Andes;
  • The Vines, no Vale do Uco, é elegante e moderno;
  • Cavas Wine Lodge, faz parte do Relais Chateaux; 
  • Entre Cielos. 
Girls trip: cinco destinos para viagens com amigas
Vinícolas em Mendoza, união de beleza natural e gastronomia (Foto: Shutterstock)

O que fazer?

  • Passeio de bicicleta ou à cavalo para uma degustação; 
  • Finca Lincan: com degustação, cavalgada e um almoço tradicional argentino; 
  • Casa Terrazas;
  • Vinícola Cobos, com uma degustação premium; 

Hot tip: alugue uma bicicleta e pedale pela região do Vale do Uco. É uma delícia e uma super programação

Restaurantes:

  • Siete Fuegos, do chef estrelado Francis Mallmann, dentro do The Vines; 
  • Almoço na vinícola Susana Balbo; 
  • Almoço na vinícola Piedra Infinita; 
  • Seven Fires Experience Dinner, no The Vines; 
  • 1884, restaurante de Francis Mallmann em Mendoza. 

Posts relacionados