Já imaginou seu pequeno tendo a oportunidade de estudar nas maiores universidade dos Estados Unidos, ainda na infância? Isso é possível e o V&G te conta como. A plataforma ID Tech é a ponte para que jovens de 7 a 18 anos consigam ter essa chance

Universidade Harvard (Foto: Pixabay)

Trata-se de uma organização que tem parceria com universidades ao redor dos Estados Unidos inteiro, e com isso, oferece cursos sobre tecnologia para crianças e jovens. A instituição americana, fundada em 1999, é pioneira na criação de campos de tecnologia, inspiradas no Vale do Silício, para o público infantojuvenil. Desde então, o sucesso da ID Tech segue em constante crescimento. A associação também conta com parcerias em outros países, como China, Reino Unido, Suíça, Coreia do Sul, entre outros.

Bia Oliveira, mãe de 4 crianças, opta por viagens que agreguem conhecimento aos seus filhos. Ela já utilizou da plataforma ID Tech, quando permaneceu por dois meses em Boston, e tem um várias dicas de programas, intelectuais e de conhecimento, bacanas para essa faixa etária. Bia relembra a vez em que utilizou dos serviços do programa e acredita ser uma dica preciosa: “meus filhos fizeram curso em Harvard com eles. O Rafa, meu mais velho, fez um curso de PDR on Laptop , já a Isa fez o de codable. Foi muito legal, e o melhor é que vale para quase todas as universidades do país”.

Além do ID Tech, outra dica que Bia considera importante é a dos programas de summer camps. Dentre as regiões americanas que se destacam na área está o estado de Massachusetts, juntamente com a Califórnia. Essas áreas estão repletas desses projetos para os pequenos e há uma grande variedade para todos os gostos e bolsos. A mamãe do Rafa e da Isa descobriu diversas opções de acampamentos de verão. Além disso, ela também dá a ideia de fazer cursos em communities, escolas públicas americanas.

Hale Day Camp em Massachusetts (Foto: reprodução site)

Nesses acampamentos as crianças têm a chance de se especializar em áreas do conhecimento que gostam e ficam imersas em seus projetos durante sua estadia no programa. Além da disciplina que eles absorvem com as regras estabelecidas pelos próprios locais, elas têm a possibilidade de interagir com outras crianças e colocar em prática a língua inglesa.

Bia acha a experiência de viajar dessa forma muito válida, diz que é um estilo de férias que não é turístico e as pessoas que escolhem ter essa experiência acabam tendo a sensação de como é morar, de fato, no país.

Veja também: 

Guia Miami 2019: todas as novidades da temporada

Passeios para fazer em Seattle, por Luciana Lewis

Booking.com

Posts relacionados