Mãe de dois meninos, um de 7 e outro de 4 anos, Vivian Cunha é expert no tema viajar com os pequenos. Na coluna de hoje ela conta sua experiência na capital dos Estados Unidos, Washington 

(Foto: Pixabay)

Vivian Cunha, criadora do projeto “Loucas da Liquida” e travelholic, conta como fez para adaptar sua rotina de viagens depois do nascimento de seus dois filhos. Vick explica que incluir as crianças em suas viagens foi algo natural e que para conseguir mesclar os passeios kids friendly com outros só para adultos sempre optou em levar uma babá nas viagens de família. 

Vivian ressalta que, para quem deseja levar uma assistente nas viagens familiares, a situação requer que a pessoa seja envolvida nas férias da família. “Para nós a melhor forma sempre foi reservar uma suíte” conta a entrevistada. Ela indica que nas cadeias de hotéis nos Estados Unidos os quartos são como apartamentos, muitas vezes equipados com uma cozinha full service e dois ou três quartos separados, desta forma o casal consegue manter sua privacidade e, ao mesmo tempo,  acomodar a rotina das crianças. Além disso, Vick pontua que uma boa manobra é adotar uma rede de hotéis para todas suas viagens, e relata que costuma revezar entre a rede Ritz e Four Seasons, pois ambos são cuidadosos e atentos as preferências da família. “No Ritz os funcionários do café da manhã já sabem como cada um dos meus filhos come seus ovos. Chegam a nos receber com abraços” brinca Vivian.

Trata-se de duas redes renomadas mundialmente. O grupo Four Seasons foi fundado em 1961 e é canadense, atualmente com 104 hotéis em 43 países. Já a cadeia Ritz-Carlton é uma empresa estadunidense, com 91 estabelecimentos espalhados em 30 países. Ambas as redes possuem programas de vantagens para hóspedes frequentes, vale ficar de olho. 

Four Seasons Georgetown, Washington DC (Foto: Divulgação)

Para onde viajar? 

Na questão de destino, Vivian conta que ultimamente dá preferência aos Estados Unidos, pois ela e sua família gostam da ideia de misturar cultura e diversão em todos os passeios. Então para quem deseja esse tipo de viagem, na visão da entrevistada, o país da Disney é a melhor opção. “Como os meninos são um pouco novos os museus americanos são mais apropriados” indica Vick.  Outra dica é a de envolver as crianças, dentro do possível, no processo de organização do roteiro. “Há dois anos nosso filho de 7 anos, que é apaixonado por aviação, nos pediu para conhecer Washington, pois lá está localizado o maior museu aeroespacial. Organizamos tudo com ele e fomos, sem grandes expectativas, e saímos de lá apaixonados” conta a empresária. 

Sobre Washington 

A cidade de Washington, District Of Columbia, é a capital dos Estados Unidos. Localizada às margens do rio Potomac muitos acham que é uma cidade séria e apenas para adultos, por conta da sua posição de capital do país, mas se engana quem pensa assim. O local é caracterizado pelos monumentos e prédios neoclássicos, alguns servem de sede aos 3 poderes federais: o Capitólio, a Casa Branca e a Suprema Corte. Além disso, o município também conta com museus emblemáticos e centros de artes cênicas. Mas Vick mostra que nem só de política e cultura para adultos o lugar é feito. A cidade é charmosa, viva e cheia de cultura. Cercada de museus e parques ao ar livre.

Capitólio em Washington DC (Foto: Caleb Perez)

Para andar pelas ruas de Washington deve-se saber que a cidade é basicamente dividida em duas áreas: Georgetown e DC, a primeira mais clássica e antiga, já a segunda é uma região agitada e badalada. Ela conta que na primeira vez que esteve na cidade sua família preferiu se hospedar no hotel Ritz localizado na região de DC, pois era mais próximo do Capitólio e de outros monumentos. Ela relata que o próprio hotel ajudou na contratação de um professor de história para a família, pois desejavam saber mais sobre a região que estavam. Vick acredita que o acompanhamento do profissional foi válido e uma experiência riquíssima, porém recomenda o passeio com a aula para crianças acima de 10 anos. “Nem irei detalhar as pequenas dificuldades que tivemos durante esta volta, de mais de duas horas, com um professor de história e duas crianças em um carro”, porém completa que é uma atividade que vale a pena. Já na segunda vez que visitaram a cidade, ficaram no Four Seasons na área de Georgetown. “Lugar apaixonante, rodeado de prédios baixos, todos feitos em tijolinhos. E tem uma área ótima, de bares e restaurantes, eis a razão da babá companheira de viagens” brinca Vick.

A cidade está repleta de cultura e diversão, com 23 museus, que fazem parte do Smithsonian, complexo de museus educativos e para pesquisa, todos gratuitos. Vivian indica o Air and Space Museum, que é considerado o museu mais famoso do Smithsonian. Lá está a maior coleção de aeronaves e naves espaciais de todo o mundo,  com quase todas as espaçonaves e aeronaves em exposição sendo originais, além disso, o local é um centro de pesquisa sobre a história, ciência, tecnologia da aviação e da Terra. “É fantástico, uma Disney da aviação. Ficamos lá dentro por 5 horas e mesmo assim as crianças não queriam ir embora”. 

Outro museu que Vick acredita que merece a visita é o de História Natural, também pertencente Smithsonian, sendo o segundo mais visitado do grupo. O local tem ao todo uma coleção de mais de 125 milhões de espécies de plantas, animais, fósseis, minerais, rochas, meteoritos e objetos culturais humanos, além disso, no museu trabalham mais de 185 profissionais especialistas em história natural. “É muito maior e mais completo quando comparado ao de Nova York” pontua Vick.

Já na gastronomia, Vivian conta que nas caminhadas a família se deparou com uma praça repleta de restaurantes ao ar livre, que cercam uma fonte imensa na beira de um canal. Dentre as opções, escolhemos o Sequoia para beber vinho e comer as tapas mais divinas do planeta, expõe Vivian. O restaurante Sequoia está localizado as margens do Rio Potomac, o local, de culinária tradicional americana, conta com uma arquitetura deslumbrante, com janelas do chão ao teto, que proporcionam uma vista impressionante. 

Restaurante Sequoia (Foto: reprodução do site)
Quer ler mais matérias de dicas de viagem com os pequenos? Clique aqui.

Posts relacionados