Dubrovnik, na Croácia, é rodeada de muralhas e fortes construídos há séculos, já que era importante roteiro comercial entre a Europa e a Ásia. A cidade costeira tem arquitetura renascentista e diversas praias inusitadas com pedras

Há apenas duas décadas (1991-1995) a guerra com a Iugoslávia destruiu a cidade de Dubrovnik que até hoje guarda cicatrizes do ocorrido, como  as marcas de balas no centro histórico que foi reconstruído e, hoje, é Patrimônio Mundial da Unesco. A caminho da cidade você vai observando o mar que tem nuances peroladas, daí vem o nome “Pérola do Adriático”.

Banhado pelo Mediterrâneo, o centro amuralhado de Dubrovnik impressiona. Suas muralhas são imponentes e escondem um pequeno centro medieval que pode ser cruzado em menos de dez minutos. Isso não tira o encanto de caminhar por cima das muralhas, suas torres, e ter visão do centro histórico: é imperdível. Para entrar, um enorme portão medieval (Portão de Pile) é um dos acessos a cidade antiga que tem um charme todo especial.

Centro histórico de Dubrovnik

O que visitar?

Começa pela rua principal Stradun, rua dos Judeus, farmácia da igreja São José (de 1300, mais antiga da Europa), palácio Sponza (antiga Casa da Moeda de Ragusa), vista panorâmica do teleférico de Dubrovnik, igreja barroca de St Blaise, monastério franciscano (reconstruído depois do terremoto de 1667, o claustro é original do século XV) e beber água do aqueduto do século XV, onde a lenda diz que “quem beber dessa água voltará a Dubrovnik”. Ainda visite o Palácio Rector e o Monastério Dominicano, com obras de Tiziano e uma Bíblia do século I.

Dubrovnik também é famosa pelo pôr do sol maravilhoso. Um dos pontos mais concorridos é o Sunset Lounge do Hotel Dubrovnik Palace, que tem lindas janelas panorâmicas. Vale alugar um barco para saídas às ilhas menores como o arquipélago de Elafite ou a ilha de Lokrum.

Posts relacionados