A temporada de inverno já começou e as estações de esqui do hemisfério Norte estão a todo vapor, ou seja, é o momento ideal para curtir uma neve powder e deslizar montanha abaixo! Confira quais são os lugares imperdíveis para os esquiadores de plantão

Aspen Snowmass (Foto: divulgação)

Estados Unidos

Aspen, no Colorado

Com um charme especial, clima e geografia propícios, Aspen é um dos lugares mais conhecidos para quem busca por esportes de inverno, como esqui e snowboard. A pequena cidade do Colorado fica lotada na temporada de inverno e também atrai muitas celebridades, todos em busca de uma das melhores neves dos Estados Unidos, que é aliada a uma ótima infraestrutura de hotéis, gastronomia, lojas de grife, galerias de arte e muitas atrações. Ao todo, são quatro montanhas na cidade, próprias para prática dos esportes: Buttermilk, Highlands, Aspen Mountain (Ajax) e Snowmass. Buttermilk conta com um terreno de 190 hectares e 34km, dividas em 44 pistas. Ao todo, possui oito lifts. Já a Aspen Highlands oferece 421 hectares e 122 pistas divididas em 135km de extensão e, para melhor atender ao público, oferece cinco lifts. Com 273 hectares, a Aspen Moutain conta com 76 pistas em 103km e tem oito lifts, além de uma gôndola. A Snowmass é a maior estação da cidade de Aspen e é a queridinha dos brasileiros. Com 1.448 hectares, oferece 94 pistas divididas em 241 km e conta com 21 lifts e uma gôndola com capacidade para oito passageiros. 

Veja também: onde comer e se hospedar em Aspen, nos EUA

Jackson Hole, no Wyoming

Com clima de Velho-Oeste e charme à parte, Jackson Hotel Mountain Resort é uma reconhecida estação de esqui dos Estados Unidos. Com boa infraestrutura hoteleira e boa gastronomia, é uma das comunidades de resorts de montanha mais acessíveis na América do Norte e é rodeada de belíssimas paisagens, já que está situada dentro do Parque Nacional Grand Teton. Ao todo, são mais de 10 km² de área esquiável com 133 pistas que atendem todos os níveis de praticantes, crianças e adultos experientes. Para locomoção, oferece 12 meios de elevação, os lifts, e duas gôndolas. A estação conta ainda com a The Big Red Box, que sem dúvidas continua sendo um dos cartões postais do lugar. O aerial tram, que é similar a um bonde, transporta até cem pessoas da base de Teton Village ao topo da Rendezvous Mountain.

Jackson Hole (Foto: Shutterstock)

Vail, no Colorado

Destino queridinho de celebridades e fashionistas, como a família Kardashian e a top model Gigi Hadid, a cidade de Vail, no Colorado, tem clima acolhedor e uma das maiores áreas esquiáveis dos Estados Unidos. O maior resort de esqui dos EUA concentra um dos maiores complexos de ski lifts e, além disso, possui uma excelente infraestrutura gastronômica e oferta de esportes diferenciados, como o esqui biking – misto de esqui com bicicleta, além da  Back Bowls, pista com terrenos virgens para esquiadores avançados e um entorno natural maravilhoso. Em termos de “cidade”, Vail é dividida em dois centrinhos, um próximo ao outro, Lionshead Vail Square e Vail Village Mountain Plaza. Charmosos e pitorescos, são lotados de lojas, spas, restaurantes e diversas opções de hotéis. 

Vail, no Colorado (Foto: Pixabay)

Veja também: onde comer e se hospedar em Vail, nos EUA

Park City, em Utah

Com suas e casinhas cobertas de neve na temporada de inverno, Park City é uma das charmosas cidades localizadas nas regiões montanhosas dos Estados Unidos. Park City, ao lado de sua vizinha Deer Valley, possui a maior área esquiável norte-americana e seus dois resorts são conhecidos por terem as melhores neves para esquiar. Sendo assim, a experiência dos praticantes pode ser a melhor possível, tanto para iniciantes quanto para experientes. Devido às condições geográficas do local, os flocos são mais secos que a média, ou seja, forma-se menos gelo e é mais macia, o famoso “powder”, para os iniciados. Sua estação de esqui é democrática: oferece uma variedade de pistas e condições para todos os níveis, tanto de esqui quanto de snowboard.

Park City: uma das maiores áreas esquiáveis dos EUA (Foto: divulgação)

França

Courchevel

No coração dos Alpes Franceses, Courchevel integra a região do Les Trois Valles. Isso significa que a estação de esqui faz parte dos três vales e está localizada na maior área esquiável interligada do mundo – que inclui também Val Thorens e Méribel. Ao todo, a área conta com mais de 600km esquiáveis e 318 pistas totalmente ligadas por 170 lifts. A estação de Courchevel é dividida em quatro: Courchevel 1300, Courchevel 1550, Courchevel 1650 e Courchevel 1850 – cada número é referente a sua altitude medida em metros. Suas pistas têm excelente nível de qualidade, pois está voltada para o Norte e deixa a neve ainda melhor para as práticas. Outra vantagem do lugar é a possibilidade de hospedagem em hotéis ski in/ski out, onde o hóspede já sai do próprio hotel diretamente para as pistas. O destino também é para os amantes da gastronomia, afinal o pequeno vilarejo francês é a estação de esqui com a maior concentração de restaurantes com estrelas pelo guia Michelin – nada menos que 10 casas, sendo duas com a pontuação máxima, três estrelas. Não quer menu degustação? Courchevel também possui locais pequenos e charmosos,  além dos mais animados après-ski. Os hotéis acompanham a sofisticação, principalmente em Courchevel 1850, o mais alto dos vilarejos, com centrinho recheado de grifes, como Chanel, Hermés, Louis Vuitton, entre outras.

Pistas de Courchevel (Foto: Pixabay)

Chamonix-Mont-Blanc

Chamonix, como é conhecida, é mais uma região localizada nos Alpes Franceses, mas, ao contrário de Courchevel, por exemplo, faz divisa com outros países, como Suíça e Itália. Na temporada de inverno, a cidadezinha fervilha com diversos praticantes de esqui e snowboard, afinal, Chamonix tem diversas pistas dedicadas aos esportes e ainda tem escolinha que oferece aulas acompanhadas de instrutores. A estação ainda conta com atividades menos aventureiras, como caminhadas na neve para explorar a região. Fora isso, Chamonix é conhecida pela sua deliciosa animação no centrinho, que conta com 10 mil habitantes hospitaleiros. É possível curtir o après-ski em bares e restaurantes e, de quebra, fazer algumas compras nas diversas lojinhas espalhadas pelas ruas. 

Pistas de Chamonix, na França (Foto: Makonnen dos Santos/Unsplash)

Suíça

Zermatt

Ainda pouco conhecida pelos brasileiros, Zermatt, na Suíça, é uma deliciosa vila que conta com apenas seis mil habitantes e é famosa pela prática de esportes de inverno, como esqui e snowboard. Em um local que parece cenário de filme, o vilarejo não recebe carros, apenas ônibus e táxis elétricos – dos próprios hotéis -, se tornam um lugar ideal para quem deseja desbravar algumas ruas a pé. Para esquiar, os praticantes podem aproveitar os 360km de pistas que são divididas em três variadas áreas: a Sunnegga-Rothorn, a Gornergrat-Stockhorn e o paraíso glacial de Schwarzsee e Matterhorn. Praticantes de snowboard podem aperfeiçoar suas técnicas no Gravity Park, parque de estilo livre onde treinam também os aspirantes olímpicos. Também é possível passar para a região de esqui italiana de Breuil-Cervinia, utilizando a passagem do Matterhorn/ Theodulpass. Ao contrário de vários destinos de neve, Zermatt funciona de uma outra forma quando o “assunto” é escola de esqui. Os instrutores aguardam os alunos no topo da montanha, ou seja, você deve alugar/levar seu equipamento saindo do hotel e ir direto para o lift que te levará até ao local da aula – o que é um pouco mais complicado para pessoas inexperientes. 

Zermatt (Foto: Switzerland Tourism)

Veja também:

V&G Kids: como aproveitar Zermatt com filhos pequenos

St. Moritz

Saint Moritz, na Suíça, tem uma das estações mais deslumbrantes do mundo. Com sol ameno durante toda a temporada de inverno, recebe os apaixonados por esqui e snowboard muito bem, com mais de 350km de pistas. Com infraestrutura totalmente moderna, a montanha de Corviglia de St. Moritz tem a encosta mais íngreme da Suíça. Na Cresta Run os esquiadores podem aproveitar a pista de geo que oferece trenós skeleton. O vilarejo ainda conta com uma das pistas de gelo natural mais antigas do mundo, a Bob Run e ainda oferece mais de 150km para quem deseja aproveitar atividades que oferecem caminhadas pela neve. Para os mais experientes, St. Moritz tem uma pista com cerca de 200km, que reflete aventura e muita adrenalina. 

St. Moritz (Foto: Sepp Rutz/Unsplash)

Itália

Dolomitas

A região das Dolomitas, no norte da Itália, tem uma beleza estonteante e, por isso, tornou-se Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco. Ao todo, a região conta com cerca de 1,2 mil km de pistas própria para esquiadores e amantes das atividades invernais. Com 12 resorts, podem ser acessadas através de um ski pass e tem para todos os gosto – desde pistas iniciantes até áreas dedicadas aos mais experientes. Aproveite também para conhecer algumas cidadezinhas que envolvem a região e curta variadas opções gastronômicas, boutiques e o charmoso clima típico italiano. 

Veja também: onde se hospedar e comer em Dolomitas, na Itália

Booking.com

Posts relacionados