Uma das mais badaladas party planner, biker de carteirinha e amante de obras de arte, Graziella Beltrão desbrava o mundo através da arte e explorando as trilhas mais bacanas de ciclismo. Ela abre as exposições em cartaz imperdíveis em Nova York, nos Estados Unidos, nessas férias de junho/ julho. Para incluir no seu roteiro!

 

 Laurie Simmons na Mary Boone
Até 20 de junho

A galeria Mary Boone Gallery, na região do Chelsea, apresenta a exposição: “Clothes Make the Man: Works from 1990-1994”, uma exibição solo, com trabalhos de Laurie Simmons e curadoria de Piper Marshall. Os bonecos de ventríloquo de madeira são dispostos em vários ambientes, como restaurante, banheiro masculino, campo ou escada desocupada. Cada boneco tem, acima de sua cabeça, um “balão de pensamento”, revelando fantasias com base de seus desejos: pernas atraentes em saltos altos, mísseis ou refeições alternativas. Embora tenha sido feita em 1994, a série Café of the Inner Mind” raramente foi apresentada, e também faz parte da curadoria, ao lado da “Walking & Lying Objects”, série que iniciou em 1987.

Instalação com os bonecos de ventríloquo

541 W 24th St, New York / Tel.: +1 212-752-2929

Hotspots gastronômicos em Nova York, confira! 

_ Nick Cave na Jack Shainman
Até 23 de junho
A Jack Shainman Gallery recebe a exposição “Weather or Not”, com os novos trabalhos do artista plástico Nick Cave. As criações do artista geram cacofonias de cores, a partir de fios de Tondos sobre mapeamento de padrões climáticos sobrepostos a escaneamentos cerebrais de jovens negros sofrendo de Estresse pós-traumático (TEPT) como resultado da violência. As obras de Cave perguntam como podemos nos reposicionar para reconhecer os problemas, juntos em escala global, instigar a mudança e, finalmente, curar.

2819, 513 W 20th St, New York / Tel.: +1 212-645-1701

_ Marlene Dumas: Myths & Mortals, na David Zwirner
Em cartaz até 30 de junho

Em sua primeira apresentação solo em Nova York desde 2010, Marlene reúne uma seleção de novas pinturas, que variam de figuras nuas monumentais a retratos íntimos. Junto a este trabalho, a artista está estreando uma extensa série de obras em papel, criadas para uma recente tradução holandesa de Hafid Bouazza para “Vênus e Adônis” (1593), de William Shakespeare. Nesses desenhos, cheios de ternura e erotismo com um quê de violência, o artista retrata a história de Vênus, a deusa do amor, e sua trágica paixão por Adônis.

525 W 19th St, New York, NY / Telefone: +1 212-727-2070

Vai com crianças para Nova York? Confira o que fazer! 

_ Damien Hirst na Gagosian
Estendida até 20 de julho
O pontilhismo (spots) de Daniel Hirst é o tema central dessa primeira exposição da série “Color Space Paintings”, nos Estados Unidos, depois do sucesso em Houghton Hall, na Inglaterra. A ideia é criar pinturas com bolinhas coloridas, como se tivessem sido pintadas por um humano imitando uma máquina. É como uma evolução da série “Spot Paintings”, das pinturas mais conhecidas do artista. Estes trabalhos revisitam a forma livre e espontânea, que aconteceram originalmente em 1986.

Damien Hirst, “Manganese”, de 2016 (Foto: Divulgação)

555 West 24th Street / Tel.: +1 212 741-1111

_ Coleção do Sylvio Perlstein na Hauser & Wirth
Até 27 de julho
Os três andares da 22nd Street expõem trabalhos de ‘A Luta Continua’, a primeira apresentação nos Estados Unidos da coleção do brasileiro Sylvio Perlstein, apaixonado por artistas inovadores. A coleção traça o curso da arte do século XX, de Dada e surrealismo até Arte Conceitual, Minimal Art, Pop Art, Op Art, Arte Povera, Novo Realismo e Arte Contemporânea. Com curadoria de David Rosenberg, a exposição apresenta mais de 360 ​​obras de cerca de 250 artistas, como Andy Warhol.

The Elusive (LÍntrouvable), de Marcel Mariën, 1937 (Foto: Reprodução)

548 West 22nd Street / Tel.: +1 212 790 3900


Fotos: divulgação

Confira também as dicas da modela Fernanda Motta com os melhores programas na Big Apple! 

Fernanda Motta dá dicas imperdíveis de Nova York

Posts relacionados