La Mamounia (Foto: Kizzy Magalhães)

Por Kizzy Magalhães

Passear pelas ruas da cidade marroquina é uma verdadeira imersão por suas cores, sons, cheiros, sabores e cultura. O descanso após tanta beleza – e informações – merece ser cercado por calmaria, paz e aconchego. Nos hotéis abaixo, essas qualidades sobram

La Mamounia
Ele não precisava ser mais do que um hotel deslumbrante. Mas ele é. Aqui, os hóspedes têm à disposição um casino, infinitos jardins, restaurantes, bares, salão de beleza, spa, quadras de esporte e boutiques grifadas. Não-hóspedes podem passear por áreas comuns e a visita é praticamente uma atração turística. Todos são convidados a adotar um dress code elegante. Como será que circularam visitantes famosos como Winston Churchill, Charles de Gaulle, Charlie Chaplin e Paul McCartney?

La Mamounia (Foto: Kizzy Magalhães)

Veja também:
Conheça o hotel em Marrakesh que Madonna escolheu para comemorar seus 60 anos
Top 10: os passeios imperdíveis – e inesquecíveis – pela Indonésia
Malta: beleza natural e encantadora no Mar Mediterrâneo

Os famosos jardins são oásis de tranquilidade dentro da caótica Marrakesh com mais de mil espécies de plantas, além de oliveiras, palmeiras, árvores frutíferas e uma impressionante exposição de cactos. Aliás, foi ali onde tudo começou. No século 18, o Príncipe Al Mamoun ganhou do rei os 8 hectares de área verde de presente de casamento. Que, anos depois, deram origem ao hotel, uma joia da arquitetura árabe-andaluz.

Tudo no La Mamounia é superlativo. As dimensões, as obras de artes, o atendimento, a azulejaria. Os quatro restaurantes agradam literalmente a todos os gostos. Tem cozinha marroquina, italiana e francesa. Isso sem contar com o bar da piscina, que serve café da manhã, snacks e drinks. Além de brunches aos domingos. O hotel fica fora da Medina, mas pertinho de atrações turísticas como a Mesquita Koutubia, as Tumbas Saadinanas e a Praça Jemaa el-Fna.

L’Hotel Marrakech (Foto: Kizzy Magalhães)

L’Hotel Marrakech
Passear pelas caóticas ruas da Medina de Marrakesh é uma viagem – obrigatória – por cores, sons, cheiros e sabores. Absorver tanta informação cansa a beleza do mais animado viajante. Mas se ele se hospedar no L’Hotel, vai atravessar o portal mágico e se teletransporta para um refúgio de paz. Os jardins de paisagismo exuberante e acolhedor já provocam os primeiros suspiros. Que continuam ao percorrer o clima glamour-retrô dos anos 40 e a simplicidade luxuosa, come il fault.

O L’Hotel abriu em 2016, idealizado pelo badalado designer inglês Jasper Conran. Em pouco tempo a novidade mereceu afagos da imprensa internacional e entrou para a Gold List da Condé Nast. São apenas 5 quartos, todos mobiliados com o acervo pessoal de Conran, que inclui tapeçaria artesanal e tecidos exclusivos. Mas ele ainda complementou a decoração com objetos da coleção particular do estilista Yves Saint Laurent. Tudo planejado para os hóspedes se sentirem numa casa de verdade.

As refeições podem ser feitas à beira da piscina de água salgada (que é aquecida no inverno) ou nos terraços privativos das suítes. Os hóspedes ainda têm acesso exclusivo ao Hammam, terapia secular também conhecida como banho turco.

Melhor época para visitar:
Marrakesh é destino de férias o ano inteiro, porém a primavera e o outono são as melhores épocas para visitar. De meados de março a maio a cidade fica especialmente bonita com uma explosão de flores por todos os lados. O termômetro não passa dos 30 graus, mas a incidência de chuvas aumenta. De setembro a novembro o calor já deu uma trégua e a noite é bem fresca (podendo chegar aos 10 graus). O inverno tem dias agradáveis de bastante sol mas à noite a temperatura beira o zero. E também são meses chuvosos. O verão em Marrakesh pode ser assustadoramente quente. O calor ultrapassa facilmente os 40 graus.

 

_________________________________________________________________________________________________________________

Kizzy Magalhães

Diretora de TV com mais de 20 anos no mercado audiovisual (entre canais abertos, a cabo e produtoras independentes). Os últimos 10 anos foram dedicados ao Video Show, onde era Diretora Geral Artística. Desde 2017 vive em Lisboa com o marido e 2 filhos (7 e 9 anos). Apaixonada por Londres, onde morou por 2 anos antes de virar mãe do Antonio e do João. Ama viajar e comer. Muito, de preferência.

Posts relacionados