Fasano chega a Belo Horizonte suprindo uma necessidade na malha hoteleira da cidade em hospedagem de luxo

Fachada do Fasano BH (Foto: divulgação)

Belo Horizonte, MG – No início do ano, o Fasano abriu as portas em Angra dos Reis (veja matéria completa aqui), no Rio de Janeiro, agora, em outubro, foi a vez da capital mineira, em dezembro será Salvador, e, no primeiro semestre de 2019, será a vez de Trancoso, também na Bahia. Um plano admirável de expansão do grupo e que ajuda a fortalecer o Brasil no mercado de viagens de luxo.

Manter o famoso “padrão Fasano” de qualidade não é fácil, por isso a equipe de gerência foi praticamente inteira levada de São Paulo para Belo Horizonte, ao menos para esse início. Ao todo são 160 colaboradores trabalhando de forma quase orquestrada para que tudo saia meticulosamente perfeito na visita de qualquer pessoa ao hotel.

Confira também: as obras imperdíveis em Inhotim, museu e jardim botânico incrível que fica perto de Belo Horizonte!

Hotel Fasano Belo Horizonte (Foto: divulgação)
Piscina Fasano BH

Ao total são 77 apartamentos, em sete categorias, que ocupam o discreto prédio no bairro de Lourdes. Com tamanhos que variam entre 27m² a 110m² e elegantemente decorados com elementos que remetem ao passado colonial mineiro.

Teares, madeira rústica, pátinas, pedra sabão, tijolos aparentes e outros materiais tradicionais unem-se a peças da Bernardes Arquitetura, responsável pelo projeto do hotel, e de designers brasileiros de diferentes épocas para oferecer um ambiente atemporal, ainda que influenciado pelo rico repertório local.

Sem uma grande área de lazer, conta com um Spa com três salas de terapia, sala de ginástica e uma pequena piscina no rooftop do prédio, mas não espere uma vista estonteante como a do Fasano Rio ou Angra, o hotel está no meio de inúmeros prédios, o que oferece pouca privacidade para a área.

Tiramisù (Foto: Tina Bornstein)

GASTRONOMIA

A experiência gastronômica traz o legado centenário da culinária perpetuado pela família de origem italiana. O Restaurante Gero foi o escolhido para a praça mineira, único restaurante do hotel.  Aberto nas três refeições do dia, com um cardápio similar ao de São Paulo, porém com alguns itens da trattoria e com um diferencial: é o único que oferece uma carta especial dedicada à cachaça.

São 23 rótulos de diferentes partes do Brasil, sendo 13 deles locais. Para ajudar na escolha, cada um dos títulos traz uma explicação sobre as curiosidades regionais, variedades de madeiras e estágio em que se encontram.

A prata da casa é a Cachaça Vale Verde 12 anos, que ostenta premiações importantes, como as de 1ª colocada no III Ranking da Cúpula da Cachaça 2018 e 1ª colocada no I Ranking da Cúpula da Cachaça – Melhor Cachaça do Brasil em 2014. Produzida em um parque ecológico próximo a Betim, ela é envelhecida em barris de carvalho, tem aromas de coco e baunilha e é muito agradável ao paladar. Ainda de origem mineira, a “branquinha” Tiê, feita na cidade marcada por aromas adocicados bem explosivos, mas, ao mesmo tempo, é sutil e delicada.

Na hora do almoço o menu executivo ou do mezzogiorno (R$ 105) oferece uma entrada e um prato principal, que pode ser massa, risoto, peixe ou carne. De noite, o menu é à la carte, com opções como o famoso ravioli de vitelo com creme de parmesão e molho roti (R$ 82), linguine com vôngoles frescos (R$ 89), filé mignon grelhado ao molho do vinho do Porto com trufas negras, foie gras, aspargos e batata (R$ 158) ou o simples e muito saboroso polpettone recheado ao forno com batatas rústicas (R$ 75). Para finalizar, o clássico tiramisù (R$ 32), uma das assinaturas dos restaurantes do grupo, nunca decepciona.

O café da manhã é servido na área “externa” do Gero, que fica no lobby, com algumas pequenas árvores naturais e teto de vidro, que deixa entrar uma gostosa luz natural. Com frutas frescas, diversos pães, cereais, iogurtes e a parte quente, que deve ser solicitada ao garçom, com ovos mexidos, omeletes, tapiocas e o muito bem executado ovo beneditino. Também é aberto aos não hóspedes e custa R$ 79 por pessoa.

Três passeios incríveis em Minas Gerais

Café da manhã do Fasano BH (Foto: Tina Bornstein)

Assim como em São Paulo, o hotel conta com um charmoso lobby bar e o Baretto, eleito o bar número 1 do mundo pela revista Wallpaper, que funciona apenas nas noites de quinta a sábado com direito a shows de jazz, cantoras e DJ aos sábados. Sem dúvida, tanto o Gero BH quanto o Baretto já se tornaram hotspots para os belo-horizontinos.

Lobby do Fasano BH (Foto: divulgação)

Fasano BH
Rua São Paulo,  2.320 – Belo Horizonte,  Minas Gerais / Tel: 55 31 3500 8900 / E-mail: [email protected]

Posts relacionados