Famosa pelas belezas naturais e praias paradisíacas, Curaçao promove a sexta edição da semana do orgulho LGBTQI no fim de setembro

Curaçao não tem os resorts chiquérrimos de Punta Cana, nem praias extensas como Aruba, mas é o destino ideal para quem deseja celebrar a diversidade. A ilha de colonização holandesa virou o destino caribenho queridinho do público nos últimos anos graças a Curaçao Pride que chega à sua sexta edição entre os dias 26 e 30 de setembro. Durante cinco dias, os turistas LGBTQI que forem à ilha caribenha encontrarão muito mais que sol e mar para se divertirem.

Pride Curaçao (Foto: divulgação)

Berlim para gays: o que fazer?

A organização da Curaçao Pride preparou um calendário recheado de atividades variadas. Entre as ações programadas estão visitas guiadas a pontos turísticos icônicos da ilha como o Parque Nacional Shete Boka e a Landhuis Chobolobo (destilaria do famoso Curaçao Blue), passeios por locais para admirar flamingos, prática snorkel para observação de tartarugas. Festas também não faltam na Curaçao Pride. O destaque das baladas são a After Party, que rola logo após a cerimônia de abertura, e a White Party.

Pride Curaçao (Foto: divulgação)

As melhores baladas  LGBTQI de Amsterdã 

Como chegar

Para chegar até Curaçao, há voos da Avianca com escala em Bogotá ou da Copa Airlines com escala na Cidade do Panamá.

Vale a pena ir para a Parada Gay de Madri?

Onde ficar

Uma boa pedida para se hospedar em Curaçao é no Floris Suite e Spa, hotel que ajuda a organizar a parada do orgulho LGBTQI na ilha caribenha. Às sextas e domingos, o spa fecha somente para homens a partir das 18 horas.

Posts relacionados