A cidade mais antiga da França, Marselha, é vibrante, rica em história e arquitetura e um agradável destino. Capital da Provence, é ponto de partida para exploração de uma das mais especiais regiões francesas

Marselha, França (Foto: Dani Filomeno)

Campos de lavanda, castelos, construções medievais, culinária típica local, hotéis charmosos e cidades encantadoras. A Provença (Provence) é um dos destinos que mais atrai turistas na França junto com sua capital, Marselha, que está no coração desta região. Lá, com suas paisagens bucólicas, o tempo parece passar mais devagar. A terra da lavanda também é produz vinho, 80% da sua produção é rosé. Então, que tal pedir uma boa taça geladinha e saborear a Provence?

Cidade mais antiga da França, Marselha é a segunda maior é o maior porto comercial do país. Localizado na Provença, é rica em história: tem pinturas rupestres paleolíticas de 27.000 a 19.000 a.C. (Caverna de Cosquer) a ruínas do período neolítico de 6.000 a.C. (sítio arqueológico na colina de São Carlos). Fundado pelos gregos em 600 a.C., depois pertencente ao Império Romano, desde então é um porto comercial de suma importância. Por séculos foi disputada, saqueada e tomada pela peste. Foi propriedade do Reino da Sicília e, finalmente, em 1481 foi incorporada ao Reino da França, o que não impediu as disputas dos anos seguintes.

Alguma das construções, como a Fortaleza, Fortes de San Juan e San Nicolás, são resultados da tentativa de proteger o território de Marselha, muito disputado em seu passado.

O que visitar na cidade?

Marselha, a cidade mais antiga da França (Foto: Daniela Filomeno)

Vieux Port (porto antigo) é onde a cidade acontece. No vai e vem de barcos de pescadores, de turismos e veleiros, pessoas andando na orla ou sentadas. Os restaurantes nesta região são mais turísticos, mas passear por aqui é uma delícia.

Basílica de Notre Dame no ponto mais alto da cidade, a Catedral de la Major em Marselha no porto e o museu MUCEM são imperdíveis na cidade.

E na região?

Explorar os Calanques em um delicioso passeio de barco.

Glanouma, ruínas gregas, na região de Baux de Provance (baux está entre as mais visitadas cidades da França, onde os franceses vêm para apreender sobre a Idade Media e sistema feudal). Só 20 famílias moram na cidade medieval.

Onde comer em Marselha

São muitas opções para comer na cidade, como não ficamos muito tempo foi impossível visitar todos, então pedimos para uma amiga que mora na cidade dividir sua lista conosco.

Chez Phillipe : indicação do chef Claude Trosgois, não conseguimos reserva (faça com antecedência), tem fama de ser o melhor da cidade. Bem estilo bistrô tradicional.

20 Rue Suffren

13 B Bistrot: bistrô de comida contemporânea, bem descolado. Ótimo para uma comida rápida.

3 Rue Breteuil

Les Trois Forts: no terraço do hotel Sofitel, além da gastronomia do chef Dominique Frérard, tem uma das melhores vistas do Port Vieux.

36 Boulevard Charles Livon

Une Table, Au Sud: situada no porto, cozinha moderna de peixes e legumes da Provence, sob o comando do jovem chef Ludovic de apenas 27 anos.

2 Quai du Port

Am Pas Alexandre Mazzia: jovem chef muito reconhecido e um dos novos talentos de Marseille.

9 Rue François Rocca

Chez Michel: a referência para a bouillabaisse e peixes, principalmente o linguado.

6 Rue des Catalan

Chez Fonfon: a 10 minutos de taxi do Porto, um clássico de Marseille para comer frutos do mar e peixes.

140, Vallon des Auffes

Les Arcenaulx: dentro de uma biblioteca, a 15 minutos a pé do Vieux Port.

25, Cours Estienne d’Orves

La Côte de Bouef: famosa pelas carnes, principalmente as costelas de boi. Fica em uma praça perto do Velho Porto.

35 Cours Honoré d’Estienne d’Orves

La Cantinetta: em um bairro popular de Marseille, pratos italianos simples e deliciosos.

24 Cours Julien

Le Ventre de l’Architecte: dentro da cidade Corbusier, com vista para toda Marseille.

280, Boulevard Michelet

La Villa: bom local para comida mediterrânea.

113, Rue Jean Mermoz

Sepia Le Chalet Du Jardin: cozinha feita com os produtos do dia pelo chef Paul Langlère, jovem talento 2017 pelo guia Gault & Millaut.

2 Rue Vauvenargues

Posts relacionados