A cultura náutica em St. Barth é rica e diversificada. Se você não tem sua própria embarcação, dá para alugar desde um iate até um veleiro, um jet ski ou um kite surf. Jordana Gheler mostra como aproveitar ao máximo esse playground de jet-setters

Barcos

Tire uma tarde para navegar ao redor da ilha, com parada obrigatória em Colombier, uma das praias locais mais impressionantes. Na hora de retornar ao porto de Gustavia, tenha em mãos um rosé para contemplar o pôr do sol al mare. Outro passeio imperdível é tirar um dia todo para navegar até a ilha vizinha Anguilla, que possui o mar mais turquesa de todo o Caribe, a 1h15 minutos de barco de St. Barth. Peça ao marinheiro para ancorar em Sandy Island, uma mini-ilha privada onde se come lagosta grelhada no carvão acompanhada de um bom ponche de rum. Há empresas que fazem este passeio, como a MasterSki Pilou e a Jicky Marine.

Colombier, em St. Barth (Foto: divulgação)

Surf

Não é o Havaí, mas, durante a temporada de furacões, ondulações maiores chegam do nordeste. Visite a praia Lorient, um dos primeiros bairros da ilha, para conhecer David Blanchard, surfista profissional aposentado e dono da escolinha de surf Reefer Surf Club. Ele será o seu guia do esporte na ilha.

Veja também: a St. Barth para os amantes de corrida

Kitesurf

Se este é seu esporte, se hospede no Le Sereno ou no Le Barthelemy. Ambos estão a poucos passos do spot perfeito dessa modalidade que estreia nos Jogos Olímpicos de 2024. Há uma empresa que também realiza esse esporte, a Saint Barth Kite.

Posts relacionados