(Foto: Shutterstock)

Eleito pela World Travel Awards como o Melhor Destino Turístico do mundo em 2017, Portugal é a certeza de culinária saborosa, vistas charmosas, riqueza histórica, passeios inesquecíveis. Aqui, Graziella Beltrão, uma das mais badaladas party planners, biker de carteirinha e amante de arte e viagens desbrava o mundo e traça rotas imperdíveis por 3 das principais cidades portuguesas: Porto, Lisboa e Douro

Porto

Segunda cidade mais populosa de Portugal, está ao norte do país e faz parte do patrimônio mundial da Unesco. Impossível não se apaixonar por seu charmoso centro à beira do rio Douro, rodeado por casinhas de imensas janelas, azulejos coloridos e por todo o clima de porto, onde repousam barcos e navios que chegam e partem por diversos momentos do dia. Sente em um dos bancos de madeira próximos às beiradas e contemple a movimentação marítima. É de lá também o famoso Vinho do Porto, além de ser parada certa para admirar ricas igrejas, museus e monumentos encantadores. É uma das cidades mais antigas da Europa, com herança intacta! Conheça aqui os hotspots imperdíveis by Grá Beltrão:

 

Para almoçar e petiscar:

Cantinho do Avillez – “Perfeito para almoço”
A casa de José Avillez, um dos mais famosos chefs portugueses, serve o melhor da cozinha contemporânea, influenciada por suas viagens. A casa é descontraída e confortável. O sucesso de sua culinária é tamanha, que o expert ampliou as chances de seus clientes encontrarem sua gastronomia inesquecível: aqui, outros restaurantes adquiridos pelo chef: Cafeína, Terra, Pontarossa e Panca Cevicheria & Pisco Bar. 

Rua de Mouzinho da Silveira, 166/ Tel: +351 22 322 7879

Casa Vasco – “Gostoso para almoço na região nobre de Foz”
Lugar perfeito para sentar rodeado de amigos e familiares e provar dos petiscos (dos mais variados) que a casa oferece. Os drinques, clássicos ou autorais, preenchem o menu.

Rua do Padrão, 152 / Tel: +351 22 618 0602
Favoritos para jantar:
Paparico
Uma celebração à cozinha portuguesa é como os entusiastas portugueses definem a casa. Os candelabros espalhados pelo espaço e o teto de madeira emprestam seus tons rústicos chic ao restaurante, que cuidam do seu arsenal de vinho com o mesmo cuidado e carinho que atentem aos clientes. Não deixe de passar pelo bar, também repleto de destilados.

Rua de Costa Cabral / Tel: +351 22 540 0548

DOP
Um verdadeiro mergulho aos verdadeiros clássicos da cozinha portuguesa recriados pelas mãos do chef Rui Paula. Em ambiente descontraído, calmo e informal, peça seu drinque e aprecie o centro histórico da cidade. Depois, uma boa podida é deixar-se surpreender pelas sugestões, cheias de originalidade, que a casa oferece.

Largo São Domingos, 18 / Tel: +351 22 201 4313

Mesa posta no Cantinho do Avillez (Foto: divulgação)

The Yeatman Restaurant
“O restaurante é maravilhoso!” Detentor de duas estrelas no Guia Michelin de 2017, a casa é parte do hotel de mesmo nome.  Por lá, vinhos portugueses e outros rótulos mundiais são harmonizamos com uma cozinha de sabores locais, interpretados e apresentados em um estilo contemporâneo. Peixes e produtos frescos são o que preenchem os pratos.

Rua do Choupelo, 4400-088 / Tel: +351 22 013 3100
Passeios:
Fundação Serralves
“É um dos museus mais bacanas que conheci. No espaço, há o Parque de Serralves, a Casa de Serralves e o Museu de Arte Contemporânea. Por lá, amei a exposição do célebre artista indiano Anish Kapoor com 56 maquetes de projetos dos últimos 40 anos.  A Sonnabend, importantíssima coleção de arte americana e europeia da segunda metade do século XX. Não sou muito fã de fotos, mas a parte de fotografia está demais! Tem retratos dos fotógrafos Hiroshi Sugimoto, Candida Höffer, Bernd e Hilla Becher. O jardim, além de maravilhoso, tem esculturas incríveis  – as de Kapoor, Richard Serra, Dan Grahan, Haegue Yang e outros.
Rua D. João de Castro, 210
Palácio da Bolsa
“Lindíssimo, é um monumento importante para a cidade e levou 70 anos para ser construído. O melhor de tudo é o salão árabe, inspirado na Alhambra, mas feito por portugueses. Piso de marchetaria com madeiras do Brasil e da África. As visitas são guiadas, superorganizado.”
R. de Ferreira Borges
Sorveteria Amorino
“Sorvetes maravilhosos! Servidos em forma de flor com macarons recheados de sorvete. A rede está espalhada por diversos países da Europa. Em Porto, indico a que fica ao lado da livraria Lello.”
Passeio dos Clérigos
“Liga a livraria Lello a torre dos Clérigos. Galeria com várias lojas bacanas e cafés, no topo de um jardim elevado com 50 oliveiras. Fim do dia é uma delícia, tem cantores de rua, roda de capoeira, superanimado.”

Rua das Carmelitas, 151 
 / Tel: +351 253 278 170
Lisboa (Foto: Shutterstock)

Lisboa
A capital portuguesa guarda tesouros preciosos. E não são só os charmosos bondinhos, as ruas de pedras, as casas decoradas com os tradicionais azulejos. Parece que ali, tudo é um poema de Fernando Pessoa, poeta que levou o nome – e a língua – do país a ultrapassar barreiras geográficas. Falando nele, sua casa é aberta a visitação e o quarto onde dormia, dizem, ainda está arrumado da maneira como ele gostava. Passeando pelo centro, é possível encontrá-lo sentado em seu café preferido, o A brasileira. (Rua Garrett, 120, junto ao Largo do Chiado). É também em Lisboa que está o típico pastel de Belém e de onde Pedro Álvares Cabral partiu rumo ao Brasil, nos idos 1500. Vá bater perna pelo Chiado e Bairro Alto! E, além de tudo isso, é reduto de ótima gastronomia, cultura, museus e igrejas. Se estiver indo de carro para Lisboa, vale a pena parar em Coimbra para conhecer a Universidade local. Highlights: a biblioteca da Universidade de Coimbra e a capela.

Favoritos restaurantes almoço:


Cevicheria
A casa une os sabores peruanos, como ceviche e o pisco sour, com as delícias portugueses e tropicais.

Rua D. Pedro V, 129 / Tel: +351 21 803 8815

Local – “muito simpático”
Abriu em agosto de 2017 em um espaço único, sem paredes ou divisões, de apenas 18 m2. A mesa comum acomoda até 10 pessoas e a cozinha, sob o comando do chef Manel Lino, prepara a culinária local.

Rua de O Século, 204 / Tel: +351 925 675 990

Cervejaria Ramiro – “filas enormes, bom para um almoço tardio”
Aberta desde 1956, a casa é marisqueira, ou seja, venda mariscos, presunto e “pregos” (carne dentro do pão).

Av. Almirante Reis, 1 / Tel: +351 21 885 1024

Bairro do Avillez – “gostoso para jantar também!”
Em um espaço amplo e iluminado, o chef José Avillez comanda tudo. No espaço, há uma mercearia com iguarias irresistíveis, uma taberna e um salão onde serve-se mariscos e o peixes.

Rua Nova da Trindade, 18 / Tel: + 351 215 830 290
  Para jantar:

Belcanto
Com a posse de duas estrelas Michelin, a casa abriu em 1958, no Chiado, mas foi reformada e, sob o comando do chef José Avillez, reabriu 2012. Em 2015 foi considerado um dos cem melhores restaurantes do mundo pela prestigiada “The World’s 50 Best Restaurants List”. Nos pratos é servido uma culinária portuguesa requintada e saborosa.

Largo de São Carlos, 10 / Tel: +351 21 342 0607

100 Maneiras e o 100 Maneiras Bistrô
Uma declaração de amor ao mar. É assim que a casa se qualifica e se orgulha de oferecer elogiados pratos protagonizados por peixes e mariscos, elaborados pelo chefe Ljubomir Stanisic. Já no bistrô, outra casa com assinatura do 100 Maneiras, serve-se comida portuguesa e italiana com tempero francês. O espaço também merece ser mencionado: está em um edifício de inspiração Art Déco, todo recuperado para abrigar o restaurante, que tem dois charmosos andares.

Gambrinus – “super tradicional”
Desde 1936, a casa é uma união de restaurante, bar e cervejaria. Vá até lá para jantares demorados, daqueles que come-se bem e sem pressa. A gastronomia é a portuguesa!

R. das Portas de Santo Antão, 23 / Tel: +351 21 342 1466

Passeios
Museu Berardo
Um dos museus mais visitados de Lisboa, Berardo sempre expõe quatro exposições, sendo duas permanentes e duas temporárias. Guarda um dos maiores acervos de arte moderna e contemporânea do país, com obras dos maiores nomes da cena, como Pablo Picasso, Marcel Duchamp, Max Ernst, Piet Mondrian, Joan Miró, Maria Helena Vieira da Silva, Francis Bacon, Paula Rego, Yves Klein, Andy Warhol, Frank Stella, Richard Serra, Gerhard Richter, Bruce Nauman, Julião Sarmento e Gabriel Orozco. Um verdadeiro passeio pela história dos mais importantes movimentos artísticos do mundo. Abre todos os dias e a entrada é gratuita aos sábados.

Praça do Império, 1449-003  – Tel: +351 21 361 2878
Museu Nacional de Arte Antiga
Criado em 1884 e “morando” há 130 anos no Palácio Alvor, o MNAA abriga a mais relevante coleção pública portuguesa, entre pinturas, esculturas, ourivesaria e artes decorativas da Europa, da África e do Oriente. Composto por mais de 40.000 itens, o acervo compreende o maior número de obras classificadas pelo Estado como “tesouros nacionais”.

R. das Janelas Verdes, 1249-017 – Tel: +351 21 391 2800

Museu Calouste Gulbenkian
O museu faz parte da Fundação Calouste Gulbenkian, casa com mais de 50 anos de história e uma das mais importantes fundações europeias. Desenvolve atividades através de projetos, como bolsas de estudos, e possui uma orquestra, um coro, salas de espetáculos e congressos, biblioteca de arte e o museu, com duas coleções permanentes: a do Fundador e a Moderna. Administra ainda o Instituto Gulbenkian de Ciência, líder em investigação biomédica.

Mosteiro dos Jerônimos – “um dos edifícios mais impressionantes de Lisboa”
Listado pela Unesco como patrimônio da humanidade, o mosteiro ostenta poder e é excelente exemplo de como era Portugal no século 16. Erguido por ordem de Dom Manuel I, em 1501, tem colunatas, arcos e guarda os túmulos de heróis portugueses como Vasco da Gama, Luis Vaz de Camões e Fernando Pessoa. No maravilhosa fachada, há menções à era dos descobrimentos. Programa obrigatório!

Praça do Império

Torre de Belém
A Torre já foi forte, prisão, alfândega e farol, e hoje, após 5 séculos de história, é um dos maiores símbolos do país (você já deve ter visto ela retratada em diversas latas de azeite por aí). Sua ornamentação é elaborada e traz diversos motivos navais. Vá conhecer e aproveite a vista para o rio Tejo.

Avenida de Brasília

Região do Douro
É dos destinos turísticos mais interessantes de Portugal. Tem paisagens belíssimas com o rio Douro como protagonista, caves de vinho, fortalezas, casas medievais e terrenos de vinha. Por ser menor do que Porto e Lisboa, pode ser desbravada com mais calma e sem pressa e apreciar todo seu charme. Não esqueça de experimentar os vinhos e Tim-Tim!
Douro (Foto: divulgação)
Para se hospedar:

“O Six Sense é maravilhoso. Uma delícia passar o dia na piscina do hotel, depois ir para o spa e jantar no restaurante de lá, que é muito bom.” O hotel está em um casarão do séc. XIX, localizado no alto de uma colina com vista para todo o vale e o rio. Tem adega, claro, piscina, horta orgânica e mais.

Quinta Vale de Abrão, 5100-758 Samodães / Tel: +351 254 660 600

Onde comer:

DOC, do chef Rui Paula
O chef Rui Paula, com um olhar moderno e inventivo, faz da cozinha um laboratório baseado em várias gerações de receitas culinárias. Da sala envidraçada ou do espaço suspenso ao rio, a vista é um espetáculo a parte: vinhas, aldeias ribeirinhas, vale, barcos de grande porte…

Cais da Folgosa, Estrada Nacional 222 / Tel: +351 254 858 123

Posts relacionados